Buscar

Comunidade realiza manifestação pela reabertura do Colégio Padilha


Professores da rede Estadual realizarão nesta próxima segunda-feira (2) uma aula pública em reivindicação a reforma e a reabertura do Colégio Estadual Drº Moacyr Meirelles Padilha, localizado no bairro Apolo II, Itaboraí que está fechado desde outubro do ano passado após um incêndio. Insatisfeitos alunos, ex-alunos, pais, moradores e funcionários também participarão do evento que acontecerá às 18h na Praça do Apolo II.


Desde o dia vinte de outubro de 2015 a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) disse que estava realizando um estudo para verificar a alocação dos alunos para uma unidade escolar próxima, até que a situação fosse normalizada. Os alunos então foram transferidos para o CIEP 121 - Profº Joadélio Codeço, Marambaia, São Gonçalo. Porém até hoje os professores e alunos aguardam uma resposta da Seduc e reclamam que a situação ainda não foi normalizada e que nada tem sido feito para tal.

Cansados de esperar por uma posição da Seduc, a decisão pela manifestação foi tomada após reunião com todos os envolvidos do Colégio em exigir do Estado às providências necessárias.

Para o presidente do conselho escolar, Vagner Luiz Brum a situação é preocupante uma vez que o colégio corre o risco de ser extinto. “Outras duas escolas incorporadas ao CIEP 121 - Profº Joadélio Codeço foram fechadas definitivamente e nós não queremos que o mesmo aconteça com o Padilha”, lamentou o professor.


Ainda de acordo com Vagner Brum, desde quando o colégio passou a funcionar no Ciep 121, em Marambaia, a Secretaria Estadual de Educação não tem dado retorno para as demandas urgentes da comunidade do Apolo.

Outro problema enfrentado pelos alunos é o transtorno para embarcarem no coletivo, por muitas vezes os motoristas não aceitam a declaração escolar. Com isso muitos alunos vão a pé para o Ciep correndo o risco de assaltos e qualquer outro tipo de violência já que a região não oferece segurança.

Para o pedreiro e ex-aluno do Padilha, o Srº Avair Ferreira Nascimento (49), o Colégio tem feito falta e a única saída é a sua reabertura. “Estudei aqui quando tinha sete anos de idade e é muito triste ver o Colégio abandonado desse jeito, sem vigia e sem segurança. Tem feito muito falta no nosso bairro”, disse o pedreiro.

Inaugurado há quarenta e três anos o Colégio atendia cerca de 630 alunos em três turnos e era o único que oferecia ensino médio na região. Uma escola de referência e conceituada na comunidade, o Padilha, carinhosamente chamado pelos moradores já formou milhares de cidadãos durante sua história e hoje tem feito falta na comunidade. O Padilha ocupa hoje um andar dentro do CIEP 121 e corre risco de ser extinto.


Para o estudante do 2º ano do ensino médio, Ian Wilson de Oliveira Araujo (22), estudante do Colégio Padilha há 3 anos a adaptação está sendo difícil, pois falta segurança na região.

“Há falta de segurança em todos os turnos e a noite é ainda pior, pois não tem luz na rua, quando chove a rua fica toda alagada e os motoristas não estão aceitando nossa declaração escolar. Nós queremos nossa escola de volta”, desabafou Ian.

Memória

Em outubro do ano passado o Colégio estadual Drº Moacyr Meirelles Padilha, localizado no bairro Apolo II, Itaboraí, foi atingindo por um incêndio que comprometeu o sistema elétrico, biblioteca, parte do telhado e algumas salas de aula. Desde o fechamento do Colégio os alunos então foram transferidos para o CIEP 121 - Profº Joadélio Codeço, Marambaia, São Gonçalo.

Procurada pelo Jornal Daki, a Secretaria de Estado de Educação informou que uma equipe da Empresa de Obras Públicas (Emop) já elaborou um plano de reforma para o Colégio. A Seeduc ressalta que aguarda disponibilidade orçamentária para dar início às obras.

A Secretaria informou ainda que os alunos transferidos para o Ciep 121 - Professor Joadélio Codeço, em São Gonçalo (a apenas 2 km de distância da unidade escolar) estão estudando normalmente.


Marcos Moura

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#CIDADE

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon