Buscar

Galinha Pintadinha 'distribui' ovos de ouro em audiência sobre merenda



Texto e Fotos Claudionei Abreu

Blog A Política RJ

Hoje (ontem), às 17 horas, foi realizada uma audiência pública na Câmara Municipal dos Vereadores de São Gonçalo, para tratar sobre a merenda escolar e suspeitas de irregularidades, tanto em contratos quanto na qualidade dos alimentos. A audiência foi solicitada pelo Vereador Diego São Paio, vice-presidente da comissão de educação da Câmara. Participaram, além do vereador Diego São Paio, representantes do Sepe (Sindicato Estadual de Profissionais da Educação) de São Gonçalo, do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), os vereadores Professor Paulo (Presidente da comissão de Educação da Câmara), Ricardo Pericar e Dudu do Catarina, além da sociedade civil, representantes de mídias da cidade, professores e representantes da secretaria de educação, para realizar a defesa.

Diego São Paio começou a audiência com um vídeo sobre a situação da merenda escolar, com imagens feitas nas escolas. Ele fez a leitura da sua visita a diversas escolas municipais e a situação encontrada. O documento foi produzido pela tabeliã Eliane Fernandes, que acompanhou o vereador nas visitas para deixar tudo oficialmente registrado.


A tabeliã afirma no documento que não encontrou todos os alimentos que foram contratados pela Prefeitura, inclusive, ovos caipira. Afirma também a péssima condição de higiene encontrada nas escolas e constatou também a insuficiência no número de merendeiras na rede escolar para suprir a necessidade dos mais de 44 mil alunos (censo 2016). EMPRESA TERCEIRIZADA NÃO REALIZA SERVIÇOS CONTRATADOS

O contrato de R$ 22 milhões da prefeitura de São Gonçalo com a Empresa Home Bread obriga a empresa fornecer não só alimentos mas como cuidar da estrutura física da unidade escolar, oferecendo também os serviços de mão de obra, limpeza e manutenção. Além disso, o cardápio das escolas não possui todos os produtos contratados. São Paio disse que a prefeitura contratou até serviços para fornecer PANETONE para as escolas, que está, inclusive, no cardápio. Além de Panetone, Leite Condensado, bebidas lácteas, yakut, biscoito cream crack, entre outros, estão no cardápio e não são oferecidos aos alunos.

TERCEIRIZAÇÃO FACILITA A SUJEIRA

Segundo a diretora do Sepe, Michele Alvarenga, a terceirização no setor da educação facilita empurrar a sujeita para debaixo do tapete, pois o funcionário teme ser demitido caso denuncie as irregularidades. ELEIÇÕES JÁ! - Em discurso, Zé Ricardo, representante do Fundeb, pediu as eleições para diretores de escolas imediatamente, e pelo fim de indicação de vereadores, prefeito e vice-prefeita para diretores, e que isso também facilita as irregularidades na rede municipal. "ESTÁ SENDO PAGO ALGO QUE NÃO ESTÁ SENDO OFERECIDO", DIZ PROFESSOR PAULO

O vereador Professor Paulo criticou o aumento no valor do contrato. Segundo ele, à época, a defesa da prefeitura garantiu que o aumento valeria apena, pois iria melhorar a qualidade do serviço oferecido, algo que não é verdade, e que outros serviços contratados, como pedreiros e eletricistas não são oferecidos na rede municipal.

Ele também criticou a secretaria de Educação por não responder os pedidos de informação solicitados pelos vereadores, que inclusive se enquadra como crime de responsabilidade fiscal, e assim como Diego São Paio, criticou (e muito) a ausência da secretaria de Educação, Vaneli Chaves, que estaria em uma audiência no Ministério Público. Paulo também criticou a ausência de profissionais da educação, que denunciam aos vereadores mas não comparecem na audiência. O motivo: temem ser demitidas do cargo, já que são escolhidas por indicação de políticos que fazem parte da base do governo.


"NÃO ESTÁ CARO", AFIRMA DEFESA DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

Representando a secretária de educação, Simone Batista afirmou que o valor que foi comprado os alimentos pela prefeitura ''não está caro'', pois é levado em consideração o frete e embalagem. A representante foi vaiada diversas vezes.

Junto com Simone, também representando a secretaria, Jaqueline Coutinho, sobre uma mistura de risadas com vaias, disse que "o cardápio não ser cumprido são situações pontuais". A nutricionista também disse que "ovo faz muito bem para a saúde, principalmente ovos caipiras, pois não contem hormônio". Outro ponto relevante levantado pela defesa foi que nenhum centavo ainda foi pago à empresa Hoem Bread, e que apenas foi feita a homologação do contrato.


"OVOS CAIPIRAS BRANCOS, MÉDIOS, ÍNTEGROS, SEM MANCHAS E DE TAMANHO UNIFORME"

- O vereador Dudu do Catarina questionou o fato de em documento, a prefeitura afirmar a compra de ovos de galinha caipira branco, médio, integro, sem mancha e de tamanho uniforme. "Como se a galinha fosse botar o ovo do mesmo tamanho", disse Dudu. Jaqueline afirmou que ovos caipiras são de diversas cores, inclusive há casos de ovos caipiras azuis. Um cidadão disse que é o próximo filme: "50 tons de ovo". A defesa também defendeu que com a empresa Home Bread há valorização do produtor Rural local, porém, a empresa é de São João de Meriti.

Simone Batista também afirmou que os preços foram pesquisados em três 'mercadinhos' da cidade no final do ano (época em que os preços aumentam devidos ás festividades). Logo após, cerca de 13 pessoas discursaram. Uma Galinha chegou no meio da audiência e roubou a atenção de todos, levando seus 'ovos de ouro'. Ao final, Diego São Paio falou que irá lutar para instalar a CPI da Merenda.


Claudionei Abreu, estudante prodígio, administrador do Blog A Política e colaborador do Jornal Daki.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#POLÍTICA #CLAUDIONEIABREU #MERENDA #OVOSDEMULIM #AUDIÊNCIAPÚBLICA

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon