Buscar

Fórum Intersindical do Leste Fluminense realiza seminário em Tanguá



O Fórum Intersindical do Leste Fluminense, que reúne diversas entidades sindicais das cidades que compõem a região metropolitana do Rio de Janeiro, realizou o 4º Seminário do colegiado no dia 24 de maio no Município de Tanguá.

Na ocasião foi redigida um documento batizado de Carta de Tanguá, contendo uma série de propostas e medidas a serem tomadas pelo poder público, com a ajuda da sociedade civil organizada, a fim de superar os problemas encontrados na região, como desemprego, violência e agressão ao meio ambiente.

Leia abaixo o documento.

CARTA DE TANGUÁ

Após mais de 6 horas de exposição e debates sobre temas de interesse dos trabalhadores e da sociedade local, o 4º Seminário do Fórum Intersindical do Leste Fluminense, realizado no dia 24 de maio de 2016, no plenário da Câmara de Vereadores do Município de Tanguá, deliberou, por unanimidade:

. As entidades integrantes do Fórum Intersindical do Leste Fluminense presentes ao 4º seminário são radicalmente contra a privatização de empresas públicas, principalmente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae). Portanto, atuará em todas as frentes lideradas pelos sindicatos de trabalhadores e os movimentos sociais para impedir que o patrimônio do povo brasileiro seja entregue à iniciativa privada.

. Nos comprometemos a redobrar a atenção e nossa atuação junto às autoridades locais para impedir que o impacto da crise econômica recaia sobre os mais fracos – os trabalhadores e suas famílias.

Para que isso não ocorra, é preciso construir uma força-tarefa (composta pelas entidades da sociedade civil organizada – como sindicatos, clubes de diretores lojistas e associações comercias, por exemplo –, prefeitos, vereadores, entre outros) e exigir que o governo condicione a liberação de empréstimos, financiamentos, isenções fiscais ou qualquer outro tipo de socorro aos grandes empresários com dinheiro público, à manutenção dos atuais empregos e a ampliação de vagas.

Essa iniciativa contribuiria para a retomada do Comperj, cuja decadência impôs o desemprego a milhares de trabalhadores e o empobrecimento e quase falência de dezenas de municípios, resultando no aumento da violência em cidades antes conhecidas por oferecer qualidade de vida às pessoas.

. Caberá às prefeituras proteger o emprego e a renda nos municípios, adotando como procedimento legal somente expedir alvarás para indústrias e/ou estabelecimentos comerciais de qualquer natureza com a condição explícita de os investidores absorverem a mão de obra local.

. Atuar pela implantação do horário integral nas escolas públicas, para garantir ensino de qualidade, cultura, lazer, alimentação e atendimento médico e odontológico à todas as crianças e adolescentes do município.

. O Fórum Intersindical do Leste Fluminense também entende que é dever do Poder Público, através da Educação, formar cidadãos e lhes garantir meios de viver com dignidade. Por isso, defende a oferta de cursos profissionalizantes para os jovens em todos os municípios, custeados pela municipalidade, com contrapartidas do empresariado local e por meio de convênios com instituições.

. Numa ação direta para estancar o crescimento da violência nos municípios do Leste Fluminense, as autoridades locais devem pautar o tema com o objetivo de envolver todos os munícipes para reivindicar do governo estadual reforço no efetivo da Polícia Militar.

. Preservação e reflorestamento das áreas ciliares para garantir a qualidade da água que utilizamos no dia a dia. O que são matas ciliares? Sãos as matas no entorno dos rios, lagos, riachos, córregos e nascentes. Elas protegem a biodiversidade, evitam a erosão das margens e funcionam como filtros das nascentes, entre outras funções.

Participaram do seminário as seguintes entidades sindicais de trabalhadores: Sindicato dos Empregados de Edifícios de Niterói (SEEN), Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Construção Civil e Mobiliário de São Gonçalo e Itaboraí (Sinticom), Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos de Niterói (Stipdaenit), Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de São Gonçalo (Stivesg), Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São Gonçalo (STR) e Sindicato dos Garçons, Barmen e Maitres de Niterói e Região (Sigabamniter).

Como convidados: o diretor da Escola Técnica Estadual Henrique Lage, Fernando Henrique de Souza, professora da Uerj/SG, Lúcia Veloso, ex-reitor da UFF, Raimundo Romeo e o advogado Dênis dos Santos.

Autoridades presentes: prefeito de Tanguá Walber Marcelo e os vereadores Luciano Lúcio (presidente da Câmara de Vereadores), Chico Preto, Adilson Conceição, Playboy e Paulo Correia, e Pedro Aguiar, membro do Conselho de Segurança do município.

Tanguá, 24 de maio de 2016

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#LESTEFLUMINENSE #POLÍTICA #TANGUÁ #FÓRUMINTERSINDICAL

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon