Buscar

TRE retira jornal 'Página Gonçalense' de circulação com propaganda falsa contra Nanci



Edição do jornal Página Gonçalense apresentava acusações falsas sobre apoios políticos entre outras acusações. Jornal é produzido por Alba Valéria, assessora de Dilson Drummond e Sandro Almeida, que apoiam Dejorge

Agentes do TRE apreenderam mais de dois mil exemplares do Jornal Página Gonçalense na tarde desta quinta-feira (27) no Centro de São Gonçalo e no Camarão, devido ao conteúdo repleto de acusações inverídicas contra o candidato a prefeito José Luiz Nanci (PPS).

A assessoria jurídica do candidato entrou com representação junto ao TRE. O Juiz Carlos Eduardo Iglesias Diniz determinou a notificação do jornal e possível fechamento da sede. Ao longo do dia, agentes do Tribunal realizaram novas diligências pelos bairros onde havia denúncias de crime eleitoral, como no Gradim e no Porto Velho.

Devido ao feriado do funcionalismo público nesta sexta (28), a decisão quanto à suspensão integral da distribuição e à veiculação de um direito de resposta será divulgada somente no sábado (29).


Nota

O candidato José Luiz Nanci lamenta que, na reta final do processo eleitoral, opositores inventem informações falsas para prejudicar uma campanha limpa e que segue a legislação. Na manhã desta quinta-feira (27), os gonçalenses foram surpreendidos com a distribuição gratuita do Jornal Página Gonçalense, que trazia diversas matérias mentirosas, na tentativa de confundir o eleitor.

Mesmo sem fundamentos, o jornal acusava o candidato José Luiz Nanci de receber apoio de políticos que têm recebido críticas da opinião pública, como o governador Francisco Dornelles, o PMDB e os secretários de Neilton Mulim. O candidato reforça que tem orgulho da aliança junto ao PSL e ao Solidariedade, que formam a coligação “Bora Mudar de Verdade!”, além de vereadores em exercício e reeleitos, como Marlos Costa (PSB), Diego São Paio (REDE), Diney Marins (PSB), entre outros.

Nanci também lamenta a tentativa dos opositores de atrelar sua candidatura ao PMDB, já que a presidente do partido em São Gonçalo, Graça Matos, faz campanha para o adversário. Assim como ela, Michel Portugal (Cultura e Turismo), Leandro Bastos (Trabalho), Roseli Constantino (Administração), Alex Alves (Comunicação) e Sandro Almeida (Governo), todos ex-secretários do atual perfeito, também são vistos nas ruas como correligionários de Dejorge Patrício.

A assessoria de Nanci também explica que os responsáveis pelo remanejamento dos recursos para combate à dengue – Henry Charles e Luiz Martins – foram os reais condenados do processo citado e, por isso, tiveram os direitos políticos cassados e estão inelegíveis.

Nanci, ao contrário, concorre às eleições com ficha limpa.

Outro ponto a ser esclarecido se refere aos gastos da campanha. Conforme consta no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Nanci ainda tem R$9 mil reais declarados para investir na campanha, ao contrário do adversário, que tem um déficit de R$143 mil.

- Fico triste por essas tentativas desesperadas de enganar a população. Mas o gonçalense está cansado de ser enganado, está atento. Agradeço a confiança da população, que sempre me recebe tão bem nas ruas e confirma que faremos um bom governo. Vamos cuidar da nossa cidade - declarou José Luiz Nanci.

SAIBA MAIS: NANCI FALA DAS ALIANÇAS


Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#POLÍTICA #JOSÉLUIZNANCI #ELEIÇÕES2016 #SÃOGONÇALO

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon