Buscar

Desenvolvimento Social quita dívidas e mantém contas em dia



O relatório de 100 dias apresentado ao prefeito José Luiz Nanci pelo secretário de Desenvolvimento Social, Marlos Costa, traz boas notícias para a prefeitura e gonçalenses. Todas as dívidas herdadas do governo anterior foram quitadas ou equacionadas nos primeiros três meses de gestão.

Com a casa arrumada, Marlos Costa espera aperfeiçoar e ampliar os serviços já oferecidos pela SMDS até o final do ano, incluindo a implantação de mais três centros de referência em assistência social (Cras) nos bairros de Venda da Cruz, Rio do Ouro e Bom Retiro.

- Era de fundamental importância sanar essas contas para regularizarmos os serviços e convênios, além de desbloquear os repasses federais por conta de uma dívida com o INSS que não era paga desde agosto do ano passado - disse Marlos.

No relatório que o Jornal Daki teve acesso, consta que o recolhimento de tributos ao INSS deixou de ser feito em agosto de 2016. Por esse motivo, em setembro do mesmo ano, o governo federal bloqueou os repasses à SMDS em um montante que ultrapassou 2 milhões de reais.

A dívida, que chegou a 800 mil reais, foi renegociada com o INSS e os recursos desbloqueados em março.

O documento também aponta que a SMDS devia, desde outubro do ano passado, 600 mil reais às instituições conveniadas com a secretaria. As dívidas foram quitadas e hoje os pagamentos estão em dia, com destaque para o Abrigo do Cristo Redentor, que teve o convênio renovado em fevereiro.

Dentre as medidas, o secretário Marlos Costa, que é auditor do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e especialista em gestão pública, comemora o resultado do processo licitatório para locação de automóveis, que gerou uma economia à pasta de 900 mil reais:

- O contrato anterior custava aos cofres públicos 2,6 milhões. Com a nova licitação, ocorrida no início de abril, esse valor caiu para 1,7 milhão. Isso é o resultado de uma política de austeridade adotada pelo governo do prefeito José Luiz Nanci. A ordem é economizar sem afetar a qualidade dos serviços à população - frisou.

Mesmo com margem estreita de manobra por conta das dívidas e outros problemas administrativos herdados do governo anterior, a SMDS reinaugurou o Cras Salgueiro, incluiu mais de 2 mil famílias no Bolsa família e regularizou o aluguel social dos desabrigados de 2010, entre outras ações.

A secretaria trabalha para reimplantar o projeto de cozinhas comunitárias e descentralizar os cursos profissionalizantes nos Cras espalhados pela cidade a partir do segundo semestre. Marlos garante ainda que todas as famílias beneficiárias do aluguel social serão inseridas no programa Minha Casa, Minha Vida.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#SÃOGONÇALO #POLÍTICA #MARLOSCOSTA

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon