Buscar

Desenvolvimento Social promove evento em apoio às famílias de SG



Pensar a assistência aos diferentes modelos de famílias. Este foi o tema que deu o passo inicial à discussão da I Jornada de Acompanhamento Familiar de São Gonçalo, realizada pela secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

Mais de 200 pessoas lotaram o auditório da Universidade Salgado de Oliveira (Universo), no bairro Trindade, na manhã de ontem (22). Com a presença de assistentes sociais, psicólogos, educadores sociais e demais técnicos das diversas subsecretarias, a programação contou com roda de conversa e atividades culturais.

- Esse encontro só está sendo possível por três caminhos e intenções: do nosso prefeito José Luiz Nanci, que nos possibilita quanto secretaria e incentiva o nosso trabalho; nosso secretário Marlos Costa, por acreditar na importância da formação continuada dos nossos servidores; além de todo o trabalho da equipe da secretaria.

Nossa discussão aqui hoje tem o objetivo de pensar os nossos equipamentos para além das burocracias cotidianas, para que a gente enxergue o usuário individualmente, mas sem esquecer do núcleo ao qual ele pertence. Essa jornada foi construída por muitas mãos, pensando na melhor forma de atender as diferentes famílias da nossa cidade - disse a subsecretária de Proteção Social Básica, Thaísa Chaves.

O debate contou com participação da diretora do Conselho Regional de Serviço Social do Rio de Janeiro e servidora do município de São Gonçalo, Natália Figueiredo; a vice-presidente da Comissão De Direito da Família da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Maíra Galdio ; a especialista em Gestão Administrativa, Diana Delgado; e a secretária municipal de Desenvolvimento Social de Belo Horizonte, Mara Rúbia.

Para a subsecretaria de Infância, Adolescência e Juventude, Maria Domingas, o desenvolvimento social se dá de fato quando a rede de serviços atua como facilitadora na construção de políticas propositivas.

- Hoje é um marco histórico para a nossa cidade. Estamos há três meses construindo esse projeto, acreditando plenamente em cada trabalhador que compõe esta grande rede que é a assistência. Pensando uma política cada vez mais propositiva e combativa - disse.

A programação continua nesta sexta-feira (23), a partir das 9h, com a mesa: A importância da intersetorialidade no acompanhamento familiar, com a presença do secretário de Cultura, Carlos Ney; o coordenador de Saúde Mental de São Gonçalo, Jorge Vieira; a assistente social e professora adjunta da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Rachel Gouveia; e Marcelo Azevedo, subsecretário de Recursos Humanos da Secretaria de Educação de São Gonçalo.

Com caráter de formação interna, as atividades são voltadas apenas para as equipes técnicas cadastradas previamente na programação.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#SÃOGONÇALO #SMDS #MARLOSCOSTA

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon