Buscar

Desenvolvimento Social promove encontro sobre racismo e intolerância religiosa



O mundo surta e o Brasil dá toda a pinta de que surta junto. Os valores de paz e tolerância são relativizados de acordo com a etnia, a religião e a classe social que o indivíduo está inserido, e isso a história prova que dá ruim. A experiência do fascismo devia ter nos ensinado alguma coisa, mas insistimos em repetir os erros do passado.

O país é campeão em desigualdade social e mata 60 mil brasileiros por ano. Um assombro, sabendo que não estamos em estado de guerra, pelo menos declarada. 70% dos homicídios atingem jovens negros e pobres. Tem gente que não admite, mas isso é o produto acabado do racismo e da criminalização da pobreza.

Nenhum país que possui uma tensão social tão profunda e permanente escapa da ruína, seja através da indiferença dos seus, seja através de uma convulsão da qual ninguém escapa.

O Brasil é diverso culturalmente, mas boa parte dos brasileiros se envergonha do seu colorido. Outros até o odeiam, o negam, por ignorância, mãe torta do preconceito, que anda de mãos dadas com a intolerância.

Quando tudo isso atinge o universo religioso de matriz africana ou sincrética, a coisa sai do controle e descamba para a violência real ou simbólica. O que vem mais e mais acontecendo. Terreiros de umbanda e candomblé são queimados, imagens de orixás e de santos católicos atacados, e por aí vai.

Inércia e omissão frente a tudo isso só faz o monstro insaciável do fanatismo crescer. Hoje ele devora o seu vizinho, amanhã pode ser você.

Iniciativas de enfrentamento a este monstro estão aí.

Amanhã, dia 27, às 18 horas, a Secretaria de Desenvolvimento Social de São Gonçalo (SMDS) promove o II Encontro de Combate ao Racismo e Intolerância Religiosa.

Segundo o secretário da SMDS, Marlos Costa, o evento será o pontapé inicial para a realização da Conferência Municipal de enfrentamento ao racismo e intolerância religiosa e uma oportunidade única de ouvir e dialogar com lideranças e membros de casas de religiões de matriz africana da cidade e demais interessados da sociedade civil:

- Nós da Secretaria de Desenvolvimento Social de São Gonçalo daremos mais um passo importante no enfrentamento ao racismo e intolerância religiosa. Mas não queremos caminhar sozinhos, nem construir caminhos sem dialogar e ouvir aqueles e aquelas que são os protagonistas desta história.


Líderes comunitários, membros de coletivos, líderes e membros de casas de religiões de matrizes africanas, e aqueles que desejam construir esse diálogo junto à SMDS estão convidados. Vamos começar a pensar juntos também a realização da Conferência Municipal de enfrentamento ao racismo e intolerância religiosa - disse.

O encontro acontecerá na sede da Secretaria, que fica localizada na Rua Uriscina Vargas, 36, Alcântara, no prédio anexo da Prefeitura (Rua em frente ao 7º Batalhão).

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#SÃOGONÇALO #CIDADE #MARLOSCOSTA #INTOLERÂNCIARELIGIOSA #SMDS

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon