Para privatizar educação, polícia mexicana metralha professores