Buscar

O fantástico mundo das redes sociais



Já ouvi muita gente dizer que queria morar no Pinterest. Eu também. Para quem não sabe, o Pinterest é uma rede de compartilhamento de fotos, usada para selecionar e armazenar conteúdos multimídias. Quando pesquisamos por casa, decoração, jardinagem, e temas afins, saltam aos nossos olhos os mais lindos ambientes, jardins acolhedores, casas aconchegantes, sem um traço da nossa baguncinha do dia-a-dia. Até os espaços mais simples têm aquela luz perfeita, além do ângulo correto para a foto e o olhar criativo do fotógrafo.

O Facebook, a rede social mais conhecida no Brasil, traz um turbilhão de gente feliz. É impressionante como os dados da OMS sobre a Depressão crescem cada vez mais, entretanto, nesta rede, ninguém tem problemas. É um bombardeio intenso de pessoas com o melhor emprego do mundo; casais muito apaixonados em relacionamentos ideais; os filhos, então, são sempre “príncipes” e “princesas”, eles não têm defeitos; as viagens são sempre extraordinárias, “check-in” em lugares incríveis; ou seja, não há tempo para os problemas corriqueiros que atingem a todos nós, nem para as questões que fazem parte da condição humana. A felicidade parece obrigatória, não para a vida, mas, pelo menos, para uma conta na rede social.

No Instagram, rede social preferida de modelos, atrizes e blogueiras famosas, silhuetas irretocáveis andam juntas com aquele #lookdodia que faz cair o queixo dos pobres seres mortais. Se em suas contas do Twitter famosos e anônimos deixam suas opiniões sobre absolutamente tudo, até sobre aquilo que nunca ouviram falar, é no Instagram que o espetáculo de imagens consolida-se: lindos vestidos de festa, beijos apaixonados em praias paradisíacas, dentro e fora do Brasil, tudo absolutamente coerente com a vida perfeita que parecem levar e que desejam mostrar.

As redes sociais são o espelho de uma falsa realidade. Engana-se quem acredita no que ali vê. Mais do que ser feliz, é preciso publicar a vida extraordinária que se leva; talvez assim, as pessoas satisfaçam suas maiores carências, quem sabe até amorteçam suas dores existenciais. Publicamente, todo o mundo é aquilo que gostaria de ser e vive uma existência sobrenatural. Chega a ser engraçado.


Flavia Abreu é Professora, escritora, blogueira e microempreendedora.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#FLAVIAABREU #ARTIGOS #CRÔNICAS

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon