Buscar

Governo renegocia dívida com Enel e valor cai de 27 para 17 milhões



Ao assumir o governo em janeiro do ano passado, o prefeito José Luiz Nanci se deparou com uma dívida de R$ 24 milhões com a concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica na cidade. Ontem (17), o prefeito assinou um acordo com a Enel Distribuidora Rio para sanar a dívida contraída entre 2013 e 2016. Corrigida, hoje a quantia está em quase R$ 27 milhões. A Prefeitura conseguiu ainda um desconto de R$ 10 milhões sobre o débito devido. “Esse desconto foi muito vantajoso para o município e nos ajudará a honrar com esse compromisso e evitar problemas com corte de energia”, avalia o prefeito.

Após negociação feita no ano passado, a prefeitura quitou mais de R$ 20 milhões em dívidas com a concessionária até abril deste ano. O restante será pago em 20 parcelas de R$ 352.972,00 (mais de R$ 7 milhões). Na visão do prefeito, “é preciso sanar as dívidas do município para que o governo possa investir de verdade no bem estar das pessoas. E esse é o nosso objetivo”, garante Nanci.

Nos últimos anos, o município de São Gonçalo vem acumulando dívidas e empobrecendo. Os reflexos são fáceis de perceber, basta percorrer os bairros da cidade, que estão repletos de necessidades, entre elas a iluminação pública. Prédios públicos, como escolas e postos de saúde – ambos possuem mais de 100 unidades – os postes nas ruas, praças e demais logradouros públicos. Toda essa estrutura estava comprometida pela falta de pagamento à concessionária responsável pelo fornecimento de energia na cidade.

- Estamos acertando a dívida com a empresa para garantir o pleno funcionamento dos órgãos da prefeitura e a iluminação em todos os bairros da cidade. O serviço de troca de lâmpadas nos bairros estava parado desde antes de eu assumir o governo. No entanto, os contribuintes continuaram sendo cobrados pelo serviço na conta de luz. Um absurdo. Após meses de tentativas, e muitos problemas judiciais gerados em governos passados, conseguimos voltar a atender a população e já reacendemos mais de quatro mil lâmpadas desde o início de dezembro. Eram 25 mil pontos apagados até então - explica o prefeito José Luiz Nanci.

Gestão direta

Seguindo recomendação do Ministério Público (MP), a Prefeitura cancelou o contrato com a empresa prestadora do serviço de troca de lâmpadas. O acordo firmado na gestão anterior apresentava irregularidades e oneravam os cofres da cidade. Após estudos, o governo enxergou que poderia economizar prestando o serviço por conta própria, além de investir na melhoria do serviço. Desde o início dos trabalhos – em dezembro de 2017 – mais de quatro mil pontos de luz foram acesos nos bairros da cidade.

Sede sem luz

Vale lembrar que a primeira reunião oficial do prefeito à frente do governo foi realizada na porta da Prefeitura, em 2 de janeiro de 2017, com representantes da concessionária de energia elétrica. Em seu primeiro dia de trabalho, Nanci encontrou a sede do governo municipal com a luz cortada.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#CIDADE #JOSÉLUIZNANCI

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon