Buscar

Prefeitura forma turma de mulheres empreendedoras em SG



"O projeto me ensinou a acreditar em mim mesma e no meu trabalho. Ele representa tudo o que eu quero para as mulheres empreendedoras de São Gonçalo, que é tirar o rótulo de que não podemos viver dos nossos sonhos", disse a artesã Alcynea Ribeiro, de 42 anos, que se formou na primeira turma do projeto Lidera Mulher, nesta quinta-feira (3), que capacitou e incentivou o avanço profissional de microempreendedoras no município.

No Brasil existem mais de 7 milhões de empreendedoras investindo em um sonho e acreditando no próprio negócio. Para que este número aumente, uma parceria entre a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Idoso, Mulher e Pessoa com Deficiência (Semind) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Agricultura e Pesca, e Trabalho, criou o Lidera Mulher.

- Eu só tenho a agradecer e parabenizar cada mulher que acreditou e realizou este projeto. Cada uma de nós ao longo da nossa trajetória aprende algo de novo, e que bom poder ver essa rede de troca e aprendizado sendo formada por mulheres gonçalenses cheias de potencial - disse a secretária Marta Maria dos Santos, da Semind.

Com oficinas de qualificação divididas pelos segmentos moda, beleza, gastronomia e artesanato, o projeto contou com formações ministradas por empreendedores da cidade e profissionais do Lidera Rio, programa de geração de emprego e renda a partir de pequenos negócios, do Sebrae, que serviu de inspiração para a proposta gonçalense. Idealizado pela antropóloga e gestora, Paola Figueiredo, a proposta é que para a próxima turma as próprias alunas sejam as oficineiras, pois além de investir nos negócios, um dos objetivos do projeto é empoderar as mulheres em suas próprias qualificações.

- Esse projeto foi pensado para que através da liderança econômica essas mulheres liderem as suas próprias vidas. Cada uma delas tem um grande potencial, e ao longo do projeto esse potencial foi trabalhado e incentivado - e ressalta: "E já estamos recebendo inscrições para uma nova turma que começará no segundo semestre".

Com uma equipe técnica formada por psicólogas e assistentes sociais, o Lidera Mulher também tem como objetivo a consolidação formal de muitos negócios chefiados por quem, em grande parte dos casos, é responsável por grande parte da renda familiar: as mulheres. Em 2015, mais de 40 milhões de famílias brasileiras eram chefiadas por mulheres, segundo o estudo “Mulheres chefes de família no Brasil: avanços e desafios”, coordenado pela Escola Nacional de Seguros. E esse número tende a crescer.

- Penso que uma das maiores formas de empoderar uma mulher é possibilitando autonomia para que ela se desenvolva social e economicamente. A maioria das famílias em São Gonçalo são chefiadas por mulheres, através do sustento do trabalho delas, então nada mais certo do que investir e capacitar essas profissionais que já atuam no mercado de trabalho - disse o secretário Evanildo Barreto, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Nova turma

Para o próximo semestre as inscrições já estão abertas. As mulheres que desejam participar devem ter MEIs entre seis meses e um ano, ter no mínimo 19 anos, disponibilidade imediata e atuar nas áreas de gastronomia, artesanato, beleza ou moda. As inscrições são feitas pelo e-mail projetolideramulher.sg@gmail.com, sendo necessário preencher os seguintes dados: nome completo, tempo de cadastro como MEI e área de atuação; ou pelo telefone 3262-3702.

Em 2019, mulheres que já trabalham no ramo mas ainda não se tornaram MEIs serão as beneficiadas. Oficinas sobre formalização, adesão, regularização, além de aulas sobre empreendedorismo e gestão financeira, estarão em pauta. A intenção é formar um ciclo, com as mais antigas lecionando para as mais novas, para que o Lidera Mulher seja consolidado.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#CIDADE #SÃOGONÇALO #LIDERAMULHER

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon