Buscar

Preço do gás de cozinha varia entre R$ 60 e 75 em Niterói


O preço médio do gás de 13 quilos nas distribuidoras, sem tributos, é de R$ 23,10


A Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (ASMIRG-BR) confirmou o aumento de R$ 0,97 no tradicional botijão de gás de cozinha através de notificação da Petrobras.

A entidade pontuou que o preço médio do gás de 13 quilos às distribuidoras, sem tributos, é de R$ 23,10. Em Niterói, o produto está sendo comercializado por uma média de R$ 65, preço que chega aos 181% de diferença do valor sem os encargos. Percorrendo os bairros da cidade essa discrepância chega aos 15%, dependendo do bairro de entrega.

O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) explicou que, de acordo com as informações que as distribuidoras receberam da Petrobras, o aumento no preço será entre 4,2% e 4,6%, dependendo do polo de suprimento, tanto para o GLP empresarial quanto para o residencial. Na Supergasbrás, no bairro de São Lourenço, o botijão comum custa, no pagamento em dinheiro R$ 65 para entrega e R$ 60 se for retirado no local. Funcionários da empresa confirmam que o aumento será de 4,4% em cima desses valores, R$ 67,86 e R$ 62,64, respectivamente, porém ainda não tem dada para a alteração ser implementada e nem foi confirmado o valor exato que será adotado.

Mas o niteroiense que quiser economizar na compra do botijão fica sem muitas opções. O valor do gás é pautado de acordo com os bairros de Niterói. Por exemplo, a diferença entre o botijão mais caro e mais barato na cidade chega aos 15,38%: enquanto no Centro custa R$ 65 na Região Oceânica pode ser comprado por R$ 75, mesmo preço de Icaraí, na Zona Sul. Já na Engenhoca, na Zona Norte, o mesmo custa R$ 68.

O presidente da ASMIRG-BR, Alexandre José Borjaili, explicou em nota sobre a fiscalização que tem sido praticada.

“A atuação dos órgãos reguladores do setor e demais autoridades precisa ser mais ativa na busca de soluções que contemplem o consumidor, com punições aos oportunistas e a garantia um mercado aberto, seguro e competitivo”, pontuou.

De A Tribuna.

#KOTIDIANO #GÁSDECOZINHA #NITERÓI

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon