Buscar

Para disputar eleição, Mariola pede licença da Câmara


Parlamentar entrou com pedido no dia 7 de agosto


Mariola na sessão de 28 de julho

O vereador Jorge Mariola (PHS) pediu licença da câmara municipal de São Gonçalo. O pedido foi lido na sessão plenária do dia 7 de agosto pelo presidente Diney Marins e aprovado pelos parlamentares. A licença concede ao vereador 120 dias de afastamento do trabalho legislativo, tendo justificado "motivos pessoais". O vereador não receberá o salário de R$15 mil reais no período. Todavia, quem assume em sua lugar é o primeiro suplente, o médico Fábio Farah, que pode ter complicações com a justiça eleitoral por ter trocado de partido em período não permitido. Ele foi eleito pelo PMDB (atual MDB) e trocou de partido, migrando para o PRP em 2017, infringindo a regra de fidelidade partidária. O vereador Mariola pediu licença em um momento importante de 2018, período de campanha eleitoral, onde ele será candidato a deputado estadual.

***

Repercussão:

Queria deixar os parabéns para o vereador Vereador Jorge Mariola que pediu licença do legislativo por 120 dias sem direito ao seu salário. Já fiz duras críticas aos seus posicionamentos, mas achei um gesto importante disputar as eleições pedindo licença do mandato.

Não vou votar nele, não tenho proximidade e não concordo com a maioria das suas posições, mas tem muito tempo que não vejo um vereador gonçalense pedindo licença para disputar um pleito eleitoral. A regra deveria ser pedir licença para disputar eleição, mas não sendo, ficam os elogios.

Dezenas de vereadores estão disputando a eleição esse ano. Até então, a única licença é de Mariola. Romário Regis.

Eduardo Paes terá deputado Comte, do PPS, como vice

Plínio Comte Leite Bittencourt, de 61 anos, é professor e começou sua carreira política em 1992 Reunidos neste domingo no Museu de Arte Contemporânea (MAC) de Niterói, Eduardo Paes (Dem) e Comte Bitencourt (PPS) anunciaram parceria na disputa pelo governo do Estado do Rio de Janeiro. Escolhido por Paes para disputar o posto de vice-governador em sua chapa, Comte deveria exercer hoje o mesmo papel em Niterói, sua base eleitoral. Porém, uma manobra articulada na cidade fez com que ele, apesar de eleito, nunca tenha exercido o cargo, ao qual renunciou definitivamente em dezembro do ano passado. PT e PCdoB se unem na disputa pelo governo do Rio

Segundo Tiburi, “Nossa candidatura representa uma esquerda que não tem medo de se unir” O Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) se uniram na disputa pelo governo do Estado do Rio de Janeiro, conforme anunciaram hoje os dirigentes partidários. O PT lançará a professora e filosofa Márcia Tiburi e o PCdoB lançaria o vereador niteroiense Leonardo Giordano, que abriu mão da sua candidatura para ser vice de Tiburi.

Essa publicação é resultado de parceria editorial e de conteúdo entre o Jornal Daki e o blog A Política RJ.

#POLÍTICA #ELEIÇÕES2018 #JORGEMARIOLA #EDUARDOPAES #MÁRCIATIBURI #SÃOGONÇALO #RIODEJANEIRO

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon