Buscar

Comperj vai contratar até 3 mil trabalhadores até o fim do ano


Atualmente a unidade possui apenas 200 trabalhadores


Projeto original chegou a prever 200 mil empregos

A obra da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), dentro do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, pode ter entre 2.500 a três mil funcionários no fim deste ano. A informação é da Petrobras. A UPGN irá processar gás do pré-sal e a previsão é de que a obra seja concluída em 2020, com investimentos de R$ 2 bilhões. O consórcio Kerui-Método é responsável pela obra.

O consórcio informou que a unidade está atualmente com aproximadamente 200 funcionários de mão de obra direta (MOD), onde 98% é da região do Conleste, sendo 71% deles de Itaboraí. A KM ressaltou que procura contribuir com a recuperação econômica e a geração de empregos na região e por isso tem priorizado a contratação de mão de obra direta dos municípios do Conleste. O galpão já foi construído e está sendo montado o estoque.

O contrato para as obras da UPGN foi assinado em março com a Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pela empresa chinesa Shandong Kerui Petroleum e pela brasileira Método Potencial.

A unidade de processamento de gás será a maior do país, com capacidade de até 21 milhões de metros cúbicos por dia. Vai ampliar a infraestrutura de escoamento e processamento de gás do pré-sal, que vai aumentar de 23 milhões para 44 milhões de metros cúbicos por dia.

De A Tribuna.

#CIDADE #ITABORAÍ #COMPERJ

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon