Buscar

Diney Marins vence ação e segue firme como vereador e presidente da Câmara


Reclamação na Justiça partiu de suplente do parlamentar


Diney saiu do PSB para o PPS

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro -TRE, em sessão plenária na quarta-feira(17), julgou improcedente a ação para perda do mandato eletivo do presidente da Câmara de São Gonçalo, Diney Marins O processo foi movido pelo suplente André Gomes Duarte (PSB), após migração do presidente do PSB para o PPS.

De acordo com o advogado do PPS, André Francisco Siqueira, a ação foi julgada como infundada. "O desembargador relator entendeu que havia motivos para a troca de partido sem que perdesse o mandato. O Tribunal entendeu que o vereador tinha justa causa para deixar o PSB, baseada em dois motivos centrais: o primeiro, a mudança do programa ideológico do partido e a segunda, da discriminação sofrida pelo vereador, tanto que o partido em duas ocasiões, tanto na nacional e municipal, entenderam a justa causa e declararam isso no documento, uma declaração da nacional e em uma reunião com membros do diretório municipal", explicou o advogado do PPS.


Para Diney Marins, a sua troca de partido foi fundamentada. "Na época consultamos juristas da área eleitoral. Sai do partido devido a incompatibilidades ideológicas e divergências, pois o partido sofreu interferência no estado. A minha saída teve o nada opor das executivas municipal, regional e nacional", disse o presidente com mandato até 2020.

#POLÍTICA #SÃOGONÇALO #CÂMARADEVEREADORES #DINEYMARINS

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon