Buscar

Programa Escola do Adolescente chega a São Gonçalo


Ação busca diminuir evasão escolar com reforço do aprendizado


Adolescentes terão acesso a tecnologia e inovação/Foto: Divulgação

Estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental de São Gonçalo ganham, a partir deste ano, um grande aliado para o melhor desenvolvimento escolar. O Prefeito José Luiz Nanci e o secretário municipal de Educação, Marcelo Azeredo, assinaram o termo de adesão ao Programa Escola do Adolescente, do Governo Federal, que tem o objetivo de reduzir a reprovação e o abandono escolar, através de metodologias que promovam a aprendizagem.

O programa será desenvolvido em três etapas: Diagnóstico, Plano de Ação e Monitoramento e Avaliação. Em cada uma delas, os professores e gestores contarão com formações específicas e ferramentas de gestão em ambiente virtual para colocar em prática os conhecimentos adquiridos e, assim, promover uma verdadeira transformação na escola. Os participantes terão acesso ao site do programa, onde encontrarão cursos de formação e ferramentas de gestão para trabalharem de acordo com a realidade de suas escolas.

“A melhoria da qualidade de ensino e o combate à evasão escolar fazem parte do conjunto de metas do Governo Nanci. O Programa Escola do Adolescente chega para reforçar o nosso trabalho na educação do município. Precisamos abraçar nossos adolescentes, oferecendo ambiente escolar apropriado e promovendo atividades que facilitem o aprendizado, tornando a escola um local agradável de convivência para todos”, afirmou o secretário Marcelo Azeredo.

O Programa Escola do Adolescente oferece três grupos de cursos formativos. O primeiro refere-se à gestão pedagógica, voltado para gestores onde eles irão conhecer e utilizar ferramentas e metodologias para planejar e executar as ações. O segundo conjunto é voltado também para os professores e foca na adolescência, eixo central do programa. Este segmento trata de temas como mudanças inerentes a fase do desenvolvimento, currículo significativo para os adolescentes, práticas pedagógicas específicas e diferenciadas (práticas inovadoras; metodologias ativas; uso crítico de novas tecnologias), tecnologias no ensino, formação de educadores, avaliação, entre outros. Já o terceiro grupo refere-se aos componentes curriculares, sendo voltado aos professores especialistas, que terão acesso às didáticas específicas de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências e Inglês, para o desenvolvimento das habilidades estabelecidas na BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

#CIDADE #SÃOGONÇALO #ESCOLADOADOLESCENTE

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon