Buscar

Academia do Cordel abraça produção do gênero literário em SG


Na quarta-feira, 5 de junho, os escritores gonçalenses Zé Salvador, Ezequiel Alcântara Soares e Erick Bernardes foram recebidos calorosamente na Academia Brasileira de Literatura de Cordel. Na ocasião, o presidente da ABLC, Gonçalo Ferreira da Silva, e a esposa, e também a vice-presidente Erinalva Villenave, recepcionaram os visitantes com um típico café cearense. Os anfitriões recepcionaram os gonçalenses de braços abertos para oferecer um pouco dos seus conhecimentos sobre Literatura de Cordel.


Gonçalo Ferreira (esq) e o colunista do Daki, Erick Bernardes/Foto: Divulgação

O presidente da Academia se mostrou otimista com a proporção que o trabalho de Zé Salvador está tomando no município de São Gonçalo e, principalmente, nas escolas. “É assim a literatura também exerce o seu papel de educar”, comentou. Observou, além disso, a relevante pesquisa que a professora Maria Isaura e a mestranda e bibliotecária Rejane Rosa vêm empreendendo na Faculdade de Formação de Professores, em São Gonçalo (FFP-UERJ), bem como o espaço aberto ao cordelista Zé Salvador naquela que é a maior Cordelteca do mundo em diversidade temática, a Cordelteca da FFP-UERJ, no bairro Patronato.

Gonçalo explicou sobre a sua mais nova produção, fruto de uma incansável pesquisa, o livro Literatura de Cordel: estilo Luso-brasileiro, do século XII ao século XIX, em que o pesquisador e presidente recupera um trajeto da gênese do Cordel e seu desenvolvimento ao longo de sete séculos. Uma pesquisa substancial para estudiosos do assunto e também amantes da literatura. O bate-papo entre os escritores gonçalenses, presidente e vice-presidente da Academia varou a tarde, com lições do mestre Gonçalo sobre poesia e métrica. Uma explicação sobre os sonetos de Petrarca, a contribuição cultural de Paio Soares de Taveirós, Dom Diniz, Gil Vicente, chegando ao nosso Augusto dos Anjos e terminando com José Camelo de Rezende. Ao fim, houve contação de causos e piadas variadas.


Valeu a visita para conhecer a ABLC, localizada na sede própria em Santa Teresa, na Rua Leopoldo Fróes, número 37. Um charme de lugar, além de ser um excelente espaço de promoção do conhecimento brasileiro.


#CULTURA #SÃOGONÇALO #LITERATURA #CORDEL

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon