Buscar

A Constituição foi cumprida, por Rafael Abreu


Lula em São Bernardo do Campo/Foto: Ricardo Stuckert

Dia importante para o Estado Democrático de Direito, comentou o presidente da OAB , Felipe Santa Cruz, comemorando o julgamento do STF, que vetou a execução da pena após condenação em segunda instância.


A Liberdade de Lula abalou os bastidores do mundo político.


O então presidente Jair Bolsonaro e a sua prole, já começam a falar fino e a reduzir o seu discurso de ódio, pois eles sabem o peso que o Lula tem.


Essa não é a primeira vez que tentaram prender e parar o maior líder popular do Brasil e nem será a última.


No dia 19 de Abril de 1980, o então presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC havia sido detido por policiais do Departamento de Ordem Política e Social (Dops), órgão de repressão criado pela ditadura militar.


O motivo da prisão?

Lula liderava uma greve de metalúrgicos que já durava 17 dias em fábricas da região de São Bernardo do Campo, no ABC paulista.


Aí já viu né... quando param as máquinas, acaba o lucro excedente do patrão.


As greves dos metalúrgicos do ABC começaram em 1978, na montadora Scania. Depois disso, o movimento se espalhou por outras empresas da região, foram mais de 140 mil trabalhadores em greve.


E na tentativa de acabar com a greve e coibir as manifestações, a ditadura militar começou a prender os líderes do movimento sindical, entre eles o Lula.


Não é de hoje que a elite brasileira persegue o maior líder da história desse país.

O Lula é um gigante!


Filho de pequenos agricultores, Lula nasceu em Caetés, na cidade de Garanhuns em Pernambuco, no dia 27 de outubro de 1945.


Veio para o estado de São Paulo com a família, ainda muito novo, em um pau-de-arara (Caminhão utilizado para o transporte de trabalhadores rurais) na tentativa de sobreviver, pois a vida no sertão era muito difícil e a seca castigava as famílias daquela região.

Naquela época, o pequeno Lula fazia um pouco de tudo para levar comida pra sua casa e ajudar a sua mãe a sustentar os seus irmãos.


Ele já foi engraxate, vendedor, trabalhou na feira. Até que ele fez um curso técnico para a área de torneiro mecânico e se tornou metalúrgico.


Era o velho sonho de muitos nordestinos dando certo. Chegar na região sudeste, em uma cidade grande, trabalhar e estudar para mudar de vida e ter uma profissão ou ser dono do seu próprio negócio.


Depois de virar metalúrgico e conseguir um emprego no ramo, o jovem Lula decide ingressar no sindicato da sua categoria. 


Ele organizou uma série de greves no ABC paulista, reivindicando melhores condições de salário e de trabalho para a classe operária.


Ficou preso por 31 dias e as greves continuaram até que ele fosse solto.


Lula foi libertado no dia 21 de maio de 1980 e foi carregado nos braços por uma legião de trabalhadores até dentro da sua casa.


Isso é para vocês observarem, que não é de hoje que eles tentam sabotar a revolução da classe trabalhadora.


Eles simplesmente, batem, matam ou prendem.


Pois o fascismo e o conservadorismo, necessitam do medo, do desconhecimento e da violência para se impor e se proliferar.


Mas o Lula é gigante demais e nunca se calou, se acovardou, ou se omitiu diante das dificuldades e das sabotagens.


Ele sempre esteve na luta em defesa do povo e da classe trabalhadora. Foi por esse motivo, que o Lula foi e é o maior presidente da História desse País.


Mesmo depois de aposentado, quando a elite deu sinal que iria golpear a nossa Democracia e destituir do cargo uma presidente honesta eleita com o apoio dele. Lula não se acovardou e não se omitiu. Aceitou ser Ministro chefe da Dilma. Foi aí, que os nossos Generais Geriátricos, começaram a ameaçar e a pressionar o STF, para que Lula fosse preso e não pudesse disputar as eleições.


A prisão de Lula em segunda instância, foi uma grande imoralidade do poder judiciário que não cumpriu a Constituição e atendeu aos apelos da Elite e dos militares, colocando o país nas mãos de milicianos, que utilizam os aviões da Força Aérea Brasileira, para realizar tráfico internacional de cocaína e fuzil.


A liberdade do presidente Lula, acende a esperança de milhões de brasileiros com uma vida melhor e menos explorada.


Pois o Lula é um símbolo  e ele representa um ideal. 


Quando o Lula foi solto, eu pude comprovar o quanto ele é gigante e que ele estava certo.

O Lula não é mais uma pessoa.


O Lula é uma ideia!


E ideias e ideais nunca morreram.



Rafael Abreu faz análises de conjuntura política nacional às quartas no Jornal Daki.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon