Buscar

A Direita raivosa vem aí, por Helcio Albano


A campanha eleitoral começa oficialmente em 27 de setembro, e o eleitor, além de ter de ouvir o tradicional palavrório sobre saúde, educação, segurança e combate à corrupção - quase nunca sincero, aliás - terá de ouvir também, e com muito mais intensidade, coisas do tipo ‘escola sem partido’ e ‘ideologia de gênero’.


Faz parte. São temas e expressões, embora imprecisas, que ocuparam o debate público nos últimos anos no país por grupos conservadores de direita que têm todo o direito de fazê-lo. E isso é muito saudável.


Mas o eleitor ainda verá na disputa por corações e mentes nessas eleições, muito "cristão" salivando pelo direito inalienável de todo "cidadão de bem" portar um "tresoitão" na cintura, além da imposição goela abaixo da sociedade de pautas reacionárias num contexto religioso moralista em "defesa da família e dos bons costumes", que saiu definitivamente do armário (opa!) em 2018 com a campanha e vitória de Bolsonaro à presidência da república.


Sim, meu caro leitor. É a direita raivosa, extremada e sem máscaras - literalmente em tempos de pandemia -, que deve repetir localmente a estratégia eleitoral que deu certo em nível nacional: culpar a esquerda - ou os comunistas, é a mesma coisa - por todas as mazelas vividas no país desde a primeira nau portuguesa atracada na costa da Bahia, com o agravante de ter destruído um Brasil mítico e imaginário que só existe na cabeça dela.


Mas não é uma culpa qualquer: é definitiva, sentenciosa.


Todos que defendem pautas de esquerda, portanto, deixam de ser adversários dentro do jogo democrático, mas inimigos que devem ser extirpados qual câncer do convívio social. A própria democracia, por permitir a existência do contrário, do que pensa diferente, deve ser eliminada. Isso ficou bastante evidente nas tais manifestações no início desse ano contra o Congresso e o STF pela reedição do Ato Institucional No. 5, o famigerado AI5, que fechou de vez o regime militar em 1968, aprofundando a ditadura.


Isso é muito sério e grave, porque mais do que um ataque à democracia, é a negação da política como meio de construção de consensos e de identificação e resolução de problemas. O livre exercício da política, mesmo que cheio de imperfeições, é, ainda assim, a maior das conquistas de uma civilização.


Mas que diabo de pauta de esquerda é essa que deve ser aniquilada segundo a extrema-direita reacionária? Dentre tantas [e tantas] destaco essa: o direito à existência de qualquer um, independente de suas escolhas pessoais, raça, gênero, religião ou ideologia.


Isso para ficar apenas na discussão das liberdades e direitos individuais.


Quem invoca o direito de eliminar o outro deve saber que do outro lado há de ser invocado, também, o direito de não deixar sê-lo, num é mesmo?


Plus

O Partido Social Liberal (PSL) confirmou no domingo (13) a candidatura de Ricardo Pericar à Prefeitura em meio a muita aglomeração e confusão. Dezenas de pré-candidatos se sentiram traídos pela direção do partido por terem ficado de foram da nominata de vereadores.

Um dos pré-candidatos, pastor George Lean, pra lá de exaltado e depois de dizer que Pericar é um falso cristão, praguejou: “Esse vagabundo não vai governar a minha cidade nem pelo cacete”...


Dizem que praga de pastor pega.


Bônus

E no PSDB também teve confusão. Pré-candidatos se sentiram ludibriados pelo atual presidente da legenda, o vereador Claudio Rocha, que retirou sua candidatura à Prefeitura sem consultar os filiados e ainda empurrou o partido para apoiar Capitão Nelson (Avante). Apoio esse formalizado no último sábado (12).


Os inconformados prometeram não deixar barato.


Bônus track

O período legal de realização das convenções partidárias de escolha dos candidatos à disputa para a Prefeitura e Câmara de Vereadores acabou ontem (16). E até agora as composições aliancistas entre os partidos ficou assim, seguindo ordem alfabética dos candidatos:


Avante, PL e PSDB vão de Capitão Nelson (Avante) na cabeça de chapa e Sergio Gevu (PL) como vice.


O PSTU aposta novamente em Dayse Oliveira e vice Roberto Baeta.


Republicanos, PRTB, PMB, PSC, DEM, PMN, Patriota, PP e Solidariedade apoiam com Dejorge Patricio (Republicanos) e Marquinhos do Solidariedade (SDD).


PT, PDT, REDE e PROS marcharão com Dimas Gadelha (PT) e Marlos Costa (PDT).


PCdoB, PSOL fecharam questão com Isaac Ricalde (PCdoB) na cabeça de chapa e Ana Cardinal (PSOL) como vice, e contam ainda com o apoio do PCB.


O atual prefeito José Luiz Nanci (Cidadania) tentará a reeleição tendo ao seu lado como vice Márcia Valéria (também Cidadania) com apoios do PV e MDB.


PSL, DC e PTB terão Ricardo Pericar (PSL) e Arthur Belmont (PTB) como chapa.


Roberto Sales (PSD), que ainda não escolheu o vice, tenta a sorte com o PTC.


E, finalmente, Rodrigo Piraciaba e Carlos Marcelo, voarão solo pelo PSB.


Registro

Isaac Ricalde (PCdoB), candidato à Prefeitura de São Gonçalo, anunciou na manhã desta quinta (17) em suas redes sociais, a morte de seu filho Bernardo, que estava internado lutando pela vida na UTI neonatal do Hospital Universitário Antônio Pedro.


Bernardo nasceu muito prematuramente na última segunda (14) com menos de 7 meses de gestação.


Meu apoio e solidariedade a Isaac e à sua esposa Isabella Espíndola.


Helcio Albano é jornalista e editor do Jornal Daki.







MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon