Buscar

A máquina, por Fábio Rodrigo


Euphonia, a máquina falante do século XIX

Ele se dirigiu ao caixa eletrônico. Até então, era somente ele e a máquina. Inseriu o cartão, e a máquina o atendeu com uma bela voz aveludada: “Olá, seja bem-vindo!!!”. Ficou espantado com a novidade. Não sabia que o atendimento eletrônico chegara a tal nível. “Pode retirar o cartão”, disse a máquina. Encantado com a bela voz feminina do caixa eletrônico, obedecia com fervor a cada um dos comandos: “Favor confirmar o número do seu CPF” , “Favor confirmar a sua data de nascimento”, “Favor apertar a opção desejada”... Apertou a opção “Ver o saldo”, e a máquina respondeu: “Conta sem saldo”. A partir daí, todo o seu encantamento com a máquina começou a ruir. Gesticulava e falava consigo mesmo: “Como assim? Conta sem saldo? Não estou entendendo?”.


Inseriu novamente o cartão, e a máquina confirmou não haver saldo. Daí a calmaria foi pro espaço de vez. Gritava com a máquina e apertava os botões com violência. “Não é possível!!! Eu sei que tenho dinheiro na conta!!!!”. “Mais alguma informação, senhor?, perguntou calmamente a máquina.

- Informação nenhuma!!!! Eu quero meu dinheiro!!!! - Esbravejou e socou a lateral da máquina. Indignado, repetiu todo o procedimento.


- Senhor, preciso que confirme os dados.


- Mas já confirmei, ora bolas.


- O que o senhor deseja afinal?


- Você sabe o que eu quero... eu quero o meu dinheiro!!!


- Não consigo entender, senhor. Digite a opção desejada.


- Já digitei, sua louca!!!


Enquanto ele digladiava com a máquina, uma imensa fila de espera se formava para atendimento.


- Entendi. O senhor deseja ver seu saldo?


- Siiiiiiimmmmmmm!!!


- Sua conta está sem saldo, senhor.


- Mentira, sua vaca!!! Eu tenho dinheiro!!!


Sem nenhuma paciência, ele desafiou a máquina:


- Se não me devolver o dinheiro, eu te arrebento!!!!


- Não entendi. O que o senhor deseja?

- Te arrebentarrrrrrrrr!!!!


- Por favor, aguarde.


- Vai se esconder???

- Aguarde só um momento...


- Tá com medo??? Vem pra cima!!!


Solidárias a ele, dezenas de pessoas se juntaram e também chamaram a máquina pra briga. Afinal de contas, quando a luta é contra a máquina, aí mesmo é que o povo se une de verdade.


***

Contribuição do editor: Conheça Euphonia, a máquina falante do século XIX. Sim, ela existiu. E o destino do seu inventor, intrigante.


Fábio Rodrigo Gomes da Costaé professor e mestre em Estudos Linguísticos.




MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon