Após panelaço, novo ato contra Bolsonaro é marcado para 19 de junho

Manifestação foi convocada por UNE, MST, PT e membros do PSOL

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Após barulhentos “panelaços” realizados em todo o país durante o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na noite desta quarta-feira (2), políticos e entidades de oposição ao governo genocida foram às redes sociais para firmar uma nova data de protestos contra o mandatário.


O dia 19 de junho foi escolhido para mais uma manifestação nas ruas contra Bolsonaro, de forma a repetir a manifestação histórica do último sábado (29).


A convocação do novo ato foi feita nas redes sociais por entidades estudantis, como a União Nacional dos Estudantes (UNE), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), PT e políticos do do PSOL, como o ex-candidato à Presidência Guilherme Boulos e os deputados federais Ivan Valente (SP) e Sâmia Bonfim (SP).


Dia 19 de junho vamos voltar às ruas para cobrar seu impeachment. Queremos é o fim desse projeto genocida, que tira a vida de milhares de brasileiros e brasileiras”, escreveu o perfil oficial do Partido dos Trabalhadores no Twitter, acrescentando a hashtag #19JForaBolsonaro.


O panelaço desta quarta ocorreu enquanto Bolsonaro tentava mudar o tom em seu discurso, afirmando que “lamenta” as mortes por Covid-19, algo que não está habituado a fazer.


Em São Gonçalo, o vereador Prof. Josemar (PSOL) se manifestou pelo Twitter sobre o panelaço: "Bolsonaro vai cair. "Por vacina, pão e vida".

Confira algumas das convocações para o ato de 19 de junho:



MALUGA_2.jpg
QV1.jpg
Banner_300x250_Homem.gif