Buscar

Atividades de educação online ajudam a enfrentar quarentena em São Gonçalo

São iniciativas de algumas instituições da Rede Pública Municipal de Ensino

Foto: Reprodução

Apesar do isolamento social e das aulas suspensas, algumas instituições da Rede Pública Municipal de Ensino de São Gonçalo estão sugerindo atividades diversas aos seus alunos, através das redes sociais, prncipalmente do Facebook. O objetivo dessas atividades é auxiliar na interação da criança com a família e manter o vínculo com a escola, durante esse período de recesso por conta da pandemia da Covid-19.

Os profissionais do Centro Municipal de Referência em Autismo, por exemplo, têm produzido vídeos sobre vários assuntos, direcionados aos alunos e aos pais. Um dos vídeos postados no Facebook da instituição aborda a educação nutricional. Nele, a nutricionista Letícia Marinho apresenta a “Melô da Vitamina”, mostrando a importância das vitaminas para a nossa saúde e em que alimentos encontrá-las preferencialmente.

- Todos os profissionais do Centro estão envolvidos neste trabalho. Temos atividades para ajudar na coordenação motora, higiene bucal, contação de história, oficinas e palestras. O mais importante é que mesmo nessa distância, o vínculo com o profissional que atende o autista e a afetividade não se percam. Então, estamos sempre em contato com os pais, que também entram em contato conosco, quando necessário. Vale ressaltar que essas atividades podem ajudar todos os munícipes atendidos ou não no Centro de Referência Municipal em Autismo. Nossa intenção é ajudar a todos que precisam - explicou Verônica de Sá, diretora da instituição.

O Centro de Inclusão Municipal Helen Keller (CIM) também vem usando as redes sociais para oferecer sugestões de atividades aos seus alunos. Segundo o diretor, José Augusto, o momento requer integração e articulação. “É importante que as famílias participem das atividades propostas. Nossa página do Facebook contém diversas sugestões desde abril. Além disso, também usamos o whatsapp como canal de interação”, afirmou o diretor do CIM.


As sugestões do CIM incluem oficinas pedagógicas e de letramento, com utilização de objetos encontrados na própria casa do aluno, criação de brinquedos como a pescaria, jogos como “Pegar, passar e virar o copo”, de coordenação motora e que pode ser realizado por diversas pessoas, além de muitas outras atividades voltadas para o desenvolvimento dos alunos.


Para a subsecretária de Educação Infantil e Inclusão, Tatiana Félix, as atividades são importantes para manter o vínculo das crianças com a escola.


- A pandemia nos impõe este isolamento social e precisamos fazer todo o possível para atender à necessidade dos alunos. O esforço é grande, as dificuldades são muitas, mas contamos com profissionais dedicados e comprometidos - ressaltou Tatiana.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon