Buscar

Atleta da seleção brasileira de Taekwondo visita meninas do Dandara


Na última semana a atleta da seleção brasileira de Taekwondo, Iris Tang Sing, realizou uma visita para as meninas acolhidas no Espaço de Reinserção Social Dandara, no bairro Jardim Catarina. Com o intuito de inspirar e potencializar o desenvolvimento pessoal dessas adolescentes, a medalhista olímpica, que é moradora de Itaboraí, contou sobre a sua história de vida e sua trajetória de sucesso no esporte olímpico de origem coreana. 


- Meu encontro com as meninas do Dandara foi muito especial. O Taekwondo ensina a ter muita disciplina e autocontrole e hoje eu vivo dele. O esporte abre portas e, através dele, elas também podem chegar a algum lugar. É gratificante ser um bom exemplo para as pessoas e ver a animação e a curiosidade de cada uma delas na nossa trajetória. Espero que eu tenha feito um pouquinho de diferença na vida dessas meninas - contou Íris.


As usuárias do espaço praticam a arte marcial semanalmente, de segunda a quinta-feira, na Oficina de Taekondo que acontece no Dandara. A atividade é ministrada pelo professor de educação física, Romenig Hervano, que foi quem fez o convite a Iris para ir visitar as meninas.

- A Iris é uma referência a nível mundial na nossa modalidade. Até hoje ela é a única taekwondista latino-americana que conquistou uma vaga direta pelo ranking mundial e há quatro anos se mantém entre as cinco do mundo. E ter a Iris aqui conosco, com toda sua simplicidade, sentada no chão do Dandara junto as meninas, contando sua história de vida, foi algo de suma importância e isso vem refletindo no comportamento das nossas adolescentes, que vem a cada dia entendendo a importância das atividades diárias que elas realizam na casa - explicou Romenig.


O Dandara é um espaço de ressocialização e acolhimento, vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, que assiste meninas com idade entre 12 e 18 anos. Reinaugurada em 2017, a casa que fica no bairro Jardim Catarina foi reformada, com espaços ampliados, a fim de ofertar um atendimento humanizado às adolescentes. O equipamento conta com assistentes sociais, psicólogos e educadores sociais capacitados para oferecerem acolhimento e afeto, marcando uma nova fase na vida de cada usuária. 


- O esporte é um instrumento de inclusão social e transformador de vidas. Saber que nossas meninas que praticam o Taekwondo receberam a visita de uma das maiores atletas dessa modalidade, no espaço onde elas vivem, é muito gratificante para nós. Desejo que a trajetória delas também seja de muita superação e sucesso - afirmou Marta Maria Figueiredo, secretária da pasta.



MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon