Buscar

Campanha "Sífilis Não" leva testagem rápida para toda população em SG

As equipes identificaram cinco casos de sífilis e um de HIV no primeiro dia de campanha

Equipes percorrem vários bairros/Foto: Divulgação

Entre 2017 e 2018, os casos de sífilis no Brasil aumentaram em 32%. De janeiro até o momento, o município de São Gonçalo contabilizou 380 casos da infecção. Em outubro (19) é comemorado o Dia Nacional de Combate a Sífilis, e como forma de promover a prevenção e o cuidado, o Programa Municipal Ist/AIDS, da Secretaria de Saúde, realizou nesta terça-feira (22) mais um dia da campanha "Sífilis Não: #TesteTrateCure", com testagem rápida para sífilis, hepatite e HIV, e distribuição de preservativo, na Praça do Relógio, em Alcântara. 

Casados há 38 anos, Marta Cardoso, 55, e Thayrone Cordeiro, 59, realizaram o teste rápido junto às equipes. 


- É importante cuidar da saúde, procurar se manter saudável e sempre se proteger. É importante estar se cuidando, e fazendo o teste juntos, cuidamos um do outro - disse a moradora do Jardim Catarina. 


A sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST). As infecções são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos. São transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual (oral, vaginal, anal) sem o uso de camisinha masculina ou feminina, com uma pessoa que esteja infectada. 


Uma pessoa pode ter sífilis e não saber, isso porque a doença pode aparecer e desaparecer, mas continuar latente no organismo. Por isso é importante se proteger, fazer o teste e, se a infecção for detectada, tratar da maneira correta. O não tratamento da sífilis pode levar a várias outras doenças e complicações, inclusive à morte. O tratamento é feito em todos os polos sanitários do município, além da Clínica Municipal do Barro Vermelho, Clínica Municipal Doutor Zerbini e Clínica da Família do Mutondo. 

Na primeira ação realizada no bairro Jardim Catarina, as equipes identificaram cinco casos de sífilis e um de HIV; já nesta terça-feira, em Alcântara, um positivo para HIV e oito positivos para sífilis. 


De acordo com a Coordenadora do Programa Municipal Ist/AIDS, Evelin Mendonça, o programa vem realizando capacitações constantes com os profissionais da rede, e a proposta é ampliar e descentralizar cada vez mais a testagem rápida no município, fazendo com que mais pessoas tenham acesso ao teste. 


- Estamos capacitando a rede e preparando os profissionais para acolher a população. Ações como essa promovem saúde e prevenção. O acesso à informação traz às pessoas o entendimento da importância do tratamento e cuidado - afirmou. 


A próxima ação acontece no dia 29, na Praça Doutor Luiz Palmier, no Centro, das 9h às 13h. Gratuita e aberta a toda população. 


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon