Buscar

Candidata Benny Briolly recebe ameaça de morte em rede social

Não é a primeira vez que a candidata sofre com intimidações

Benny é candidata pelo PSOL/Foto: Felipe Freitas

A candidata a vereadora de Niterói pelo PSOL Benny Briolly recebeu ameaças de morte e ataques de ódio em suas redes sociais, na noite desta terça (20). Após uma postagem de vídeo com apoio da deputada federal Talíria Petrone, membros do grupo de Facebook “Niterói quer ter prefeito” começaram a realizar uma série de ataques. Dentre eles, um usuário chega a afirmar para a candidata ter cuidado: “Ronnie Lessa já está de olhos em vocês. Cuidado com a metralhadora de excluir maconheiros.”, numa referência ao miliciano acusado de participar do assassinato da então vereadora Marielle Franco, em 2018.


Na mesma semana em que é publicado um estudo pelo Disque Denúncia RJ e plataforma Fogo Cruzado, em parceria com a USP e a UFF, que mostra que 57% do território da cidade do Rio de Janeiro é dominada por milícias, esse não é comentário qualquer.


Benny Briolly já havia relatado agressões verbais e intimidações, em frente ao Shopping Icaraí, na Zona Sul.


- Fomos agredidas e ameaçadas por bolsonaristas. Éramos, além de mim, um grupo composto por jovens, em sua maioria mulheres, e fomos diversas vezes xingadas de ‘puta’, ‘piranha’, que tínhamos que ser mortas. E ontem, mais uma vez, fui ameaçada de morte em minhas redes sociais - relata.


Não é a primeira vez que a candidata sofre com intimidações desse tipo. Enquanto era assessora de Talíria na Câmara Municipal, em 2017, Benny chegou a ser cuspida e xingada na rua. Segundo relatório da Justiça Global e do Terra de Direitos, publicado mês passado, que trata da “Violência Política e Eleitoral no Brasil”, existem, pelo menos, 27 casos de ataque à vida de mandatários eleitos e pré-candidatos por ano no Brasil.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon