Buscar

Capacitação para atender idoso gonçalense

Servidores das secretarias de Saúde e Desenvolvimento Social participaram do treinamento

Capacitação proporciona reflexão sobre trabalho/Foto: Divulgação

Em 2031 a população idosa no Brasil será superior ao número de crianças entre 0 e 14 anos, de acordo com projeção divulgada recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Isso se deve ao aumento da expectativa média de vida, e para garantir qualidade no envelhecimento desta parcela específica da população é preciso pensar e criar políticas públicas. São Gonçalo é o segundo município com a maior população idosa do estado do Rio de Janeiro. As pessoas idosas representam cerca de 12% da população gonçalense. Para debater sobre os desafios e a importância do trabalho intersetorial, profissionais da rede municipal de assistência social e da saúde participaram de uma capacitação sobre o tema, nesta terça-feira (3), no Espaço Avançado de Atendimento a Saúde do Idoso, no Jardim Catarina.


Especialista em gerontologia e coordenadora de projetos de extensão da UNATI/UERJ, Sandra Rabello foi quem ministrou a capacitação, que foi voltada para o atendimento realizado no Centro Dia do Idoso. Durante a aula foram abordados temas como “Os fluxos de entrada e saída do usuário ao espaço do Centro Dia”; “Reorganização das oficinas e workshops” e “A importância do trabalho intergeracional”.

- É um prazer estar aqui no Centro Dia do Idoso e considero de total importância a articulação entre as secretarias de Desenvolvimento Social e Saúde na perspectiva do atendimento integral a pessoa idosa, projeto de excelência que eu acho que deve ser estendido em São Gonçalo, que é um dos municípios de maior densidade populacional, para que os profissionais possam exercer cada vez mais a prática gerontológica - afirmou Sandra.


O Espaço Avançado é um complexo que conta com um Centro de Referência e Assistência Social para o Idoso, Mulher e Pessoa com Deficiência; Centro Dia para o Idoso e um Espaço Avançado de atendimento à saúde do idoso, sob gestão das secretarias de Políticas Públicas para Mulher, Idoso e Pessoa com Deficiência; Desenvolvimento Social e Saúde, respectivamente. Para Angélica Souza, coordenadora do Centro Dia, esta formação vai garantir mais qualidade no trabalho desenvolvido pelos profissionais do espaço.


- Esta capacitação foi extremamente rica para as nossas equipes, porque proporcionou a reflexão acerca do nosso trabalho, para que juntos possamos construir uma nova metodologia de trabalho intersetorial - disse Angélica.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon