Carluxo e Salles deixam o Bozo mal na fita


O nosso Rolé de hoje começa pelo Toda Palavra. Uma licitação para a aquisição de uma ferramenta de espionagem expôs a disputa entre o alto comando militar e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), chamado de o filho 02 do presidente da República, Jair Bolsonaro. Por meio do edital de licitação 03/21, do Ministério da Justiça, previsto para ocorrer nesta quarta-feira (19) a um custo de R$ 25,4 milhões, o objetivo da pasta seria contratar o avançado polêmico programa de espionagem Pegasus, desenvolvido pela empresa israelense NSO Group.


Pelo O Fluminense, na manhã desta quarta-feira (19), a Polícia Federal deflagrou uma operação por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) que visa fazer buscas em três residências e/ ou escritórios utilizados pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, além de servidores do Ibama e da pasta. O prédio do Ministério, em Brasília, é um dos focos. Ricardo encontra-se na sede da Polícia Federal para prestar depoimento, de forma voluntária.


Funcionários, incluindo médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) João XXIII, em Santa Cruz, foram assaltados na última terça-feira (18), no estacionamento da unidade, enquanto faziam a troca de plantão. O caso foi confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que também afirmou que ninguém se feriu durante a ação (O São Gonçalo).



Através da A Tribuna, a guerra entre o Comando Vermelho (CV) e o Terceiro Comando Puro (TCP) pelo controle da atividade criminosa em comunidades da região no morro Santo Cristo e arredores do Complexo, em Niterói segue a qualquer hora do dia. Na manhã desta quarta-feira (19), ação da Polícia Militar terminou com três suspeitos de tráfico presos. Equipes do 12º BPM (Niterói) atuaram na comunidade da Nova Brasília, que fica na região e também passa por disputa entre facções criminosas.

Encerrando o Rolé de hoje, em Niterói, estabelecimentos comerciais deverão prestar acolhimento a vítimas de assédio. A Lei 3592 prevê que elas sejam acolhidas de maneira eficaz dentro das dependências das empresas. O vereador Binho Guimarães (PDT), autor do texto, espera que as medidas tragam mais segurança às mulheres, e que os locais vão se tornar parceiros contra a violência (Plantão Enfoco).


MALUGA_2.jpg
QV1.jpg
Banner_300x250_Homem.gif