Carrefour não usará mais segurança terceirizada em suas lojas

Empresa, alvo de intensos protestos contra o assassinato de um homem negro dentro de uma de suas lojas, acatou sugestão do Comitê Externo Independente; "Coisas importantes ocorrendo", comemorou Preto Zezé


De Fórum

Protesto realizado no Carrefour de Neves no dia 22 de novembro/Foto: Facebook
Protesto realizado no Carrefour de Neves no dia 22 de novembro/Foto: Facebook

Em meio às investigações que apuram o assassinato de João Alberto, homem negro espancado até a morte por seguranças em uma loja do Carrefour em Porto Alegre no mês passado, a rede de supermercados anunciou, nesta sexta-feira (4), que não vai mais terceirizar serviços de segurança.


“O novo modelo é o ponto inicial para transformação do seu modelo de segurança e faz parte dos compromissos anunciados pela rede. O processo de recrutamento e o treinamento dos profissionais para as lojas contará com associação que reúne empreendedores negros da região de Porto Alegre. Todo o processo de internalização da segurança terá como foco a implementação de práticas antirracistas e de uma cultura de respeito aos direitos humanos, além de considerar a representatividade da população brasileira (50% de mulheres e 56% de negros) como um compromisso”, diz nota do Grupo Carrefour.


Ao tomar a decisão, a empresa acolheu uma sugestão do Comitê Externo Independente criado para orientar medidas de reparação e antirracistas a serem adotadas pela rede. O comitê é composto por Rachel Maia, Adriana Barbosa, Celso Athayde, Silvio Almeida, Ana Karla da Silva Pereira, Maurício Pestana, Renato Meirelles, Ricardo Sales e Mariana Ferreira dos Santos.


“Compartilhando com vcs essa grande vitória na luta contra o racismo estrutural das empresas. Conquistas que oxigenam a caminhada . A luta é longa , há muito o que fazer !”, comemorou, pelas redes sociais, o presidente global da Central Única das Favelas (Cufa), Preto Zezé. “Tem coisas importantes ocorrendo”, completou.

A contratação de novos seguranças, que agora trabalharão diretamente para o Carrefour, está em andamento, e eles já devem começar a atuar a partir do próximo dia 14 em lojas do Rio Grande do Sul.


MALUGA_2.jpg
QV1.jpg
Banner_300x250_Homem.gif