Buscar

Chuvas castigam São Gonçalo no dia do seu aniversário

Bairros como Neves e Colubandê ficaram com vias alagadas. Pandemia impede tradicional desfile cívico, escolar e militar

Ponto de alagamento em Neves/Foto: Divulgação

No dia do aniversário de 130 anos de emancipação político-administrativa de São Gonçalo, fortes chuvas, acompanhadas de ventania, causaram diversos transtornos, no fim da manhã desta terça (22), em vários bairros da cidade. Até o início da tarde havia vários relatos de alagamentos, principalmente na Rua José Augusto Pereira dos Santos, nas imediações da 73ª DP, em Neves.


Muitas pessoas que estavam nas ruas e motoristas foram pegos de surpresa, por volta das 11 horas, quando a chuva fraca que até então caía sobre o município se transformou rapidamente numa forte pancada de chuva, acompanhada de vento.

Imediatamente várias ruas alagaram e bueiros não deram vazão ao grande volume de água.


Além de Neves, foi registrado queda de árvores em Maria Paula e no Morro do Castro. No Colubandê várias vias ficaram alagadas. Em algumas delas, apenas condutores de veículos pesados, como caminhões e ônibus, se arriscaram a passar por trechos mais alagados. Veículos leves tiveram de passar por ruas adjacentes para se livrarem dos alagamentos.


Celebração

Devido à pandemia e para evitar aglomeração e seguir as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS), este ano não foi realizado o tradicional desfile cívico, escolar e militar. A Prefeitura de São Gonçalo fez uma programação enxuta para não passar totalmente em branco o aniversário.


Pela manhã, o prefeito José Luiz Nanci e outras autoridades realizaram o tradicional hasteamento de bandeiras e depois participaram de missa em Ação de Graças na Igreja Matriz São Gonçalo do Amarante, no bairro Zé Garoto.


Com A Tribuna.

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon