Coletivo feminino lança 'Escritoras Vivas' neste sábado (17)

Lançamento do livro será no espaço de Cultura e Gastronomia Bistrô D'Avó

Suzane, Cyntia e Yonara/Foto: Divulgação
Suzane, Cyntia e Yonara/Foto: Divulgação

Um coletivo feminino de autoras gonçalenses lança no próximo sábado (17) o livro “Escritoras Vivas: Coletivo de Autoras Gonçalenses”, no espaço de Cultura e Gastronomia, Bistrô D'Avó, no Centro.


A obra de 158 páginas, editada pela Editora Apologia Brasil, é fruto de projeto homônimo contemplado pela Lei Aldir Blanc em 2020, coordenado pelas escritoras Cyntia Fonseca, Suzane Silveira e Yonara Costa. O livro reúne 33 autoras em três seções: poesias, contos e escrita jornalística.



Como surgiu o projeto

A professora e escritora Yonara Costa coordenava um grupo de leitura chamado “Escritores Vivos” desde 2018 na cidade. O grupo realizava encontros mensais até surgir a pandemia que os obrigou a suspender os encontros presenciais. Esta situação maximizou a percepção do protagonismo masculino na vida literária da cidade (e do país).



Foi quando surgiu a Lei Aldir Blanc com o objetivo de contemplar projetos culturais, que a professora Yonara Costa teve a ideia de convidar a escritora e também professora Suzane Silveira (que havia passado pelo Escritores Vivos) e a jornalista e romancista Cyntia Fonseca, que escreve sobre a cultura da cidade. Surge então o “Escritoras Vivas: Coletivo de Autoras Gonçalenses”. Um manifesto feminino/feminista gonçalense descrito com a delicadeza e a força dessas mulheres.


"O projeto Escritoras Vivas nasceu do sonho de dar voz e visibilidade para a produção de autoria feminina gonçalense. Esse desejo foi compartilhado por várias mulheres que pensam no coletivo e na sororidade como valores fundamentais. No próximo dia 17/07, será a realização de uma etapa importante desse processo de empoderamento feminino na cidade, que só tende a aumentar!", afirma Yonara.



Os textos foram produzidos nas oficinas oferecidas pelo coletivo. A obra é dividida em 3 partes: poesias, contos e escritas jornalísticas sob a perspectiva feminina, onde a personagem central é a mulher.


As ilustrações dão um toque especial à obra sensível e firme no seu propósito. É um livro para ler, se emocionar, refletir sobre o papel preponderante da mulher no contexto histórico que estamos vivenciando.


"Idealizar o Escritoras Vivas é repensar o papel da mulher na literatura, na sociedade no mundo. Concretizar o Escritoras Vivas é provar que nós ainda temos oportunidade de ser autoras e protagonistas de nossas próprias histórias!", finaliza Suzane.



Serviço:

Lançamento do livro “Escritoras Vivas: Coletivo de Autoras Gonçalenses”

Data: Sábado, 17 de julho

Local: Bistrô D'Avó: Rua Eduardo Vieira de Souza, 122 - Centro, São Gonçalo

A capacidade está de acordo com os protocolos sanitários adotados no município


MALUGA_2.jpg
QV1.jpg
Banner_300x250_Homem.gif