Com 'baculejo' do Ministério da Saúde, Niterói fica impedida de comprar vacina do Butantan

Cidade vai integrar o Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19 que começará no 'dia D e na hora H', segundo ministro Pazuello

Governador Dória deu a notícia em vídeo-conferência/Foto: Douglas Macedo
Governador Dória deu a notícia em vídeo-conferência/Foto: Douglas Macedo

O prefeito de Niterói, Axel Grael, e o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, se reuniram por videoconferência nesta segunda-feira (11) com o governador de São Paulo, João Doria, e o coordenador executivo do Centro de Contingência do Estado de SP, João Gabbardo, para discutir a compra da vacina contra Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan. O ex-prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, que em dezembro assinou o memorando de intenções para a compra de 1,1 milhão de doses, também participou da reunião.


O governador de São Paulo informou que a compra da Coronavac não será possível, uma vez que foi assinado contrato de exclusividade entre o Instituto Butantan e o Ministério da Saúde. Com isso, o prefeito Axel Grael informou que Niterói vai integrar o plano de imunização do Governo Federal, que promete vacinação simultânea em todo o País.


- Niterói está preparada para iniciar a vacinação ainda este mês, com equipes e insumos necessários. A compra integral das vacinas do Instituto Butantan pelo Ministério da Saúde é uma vitória do SUS. No entanto, é urgente que o Governo Federal coloque em prática o Plano Nacional de Imunização, do qual Niterói fará parte. Já entrei em contato com o Ministério da Saúde, Secretária de Estado de Saúde, Fiocruz e Butantan para comunicar que estamos prontos para a imunização - afirmou o Grael.


Niterói foi a única cidade do estado do Rio a participar do esforço mundial pela vacina, começando em agosto os testes da Fase 3 da Coronavac, com centenas de voluntários profissionais de saúde do município. A vacina alcançou excelente resultado imunizando 100% para casos graves e moderados e 78% para casos leves. Em dezembro, a cidade assinou um memorando de intenções para a compra de 1,1 milhão de doses – o suficiente para imunizar toda a população da cidade.


Em declaração feita na tarde de hoje, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o calendário de imunização começará  “no dia D e hora H”, sem determinar data específica. No contrato o MS adquiriu todo o estoque de imunizantes do Instituto Butantan, após pouco caso do governo federal e do presidente da república que se refere à vacina como 'vachina'. Na prática, o país, que acompanha o descaso de Brasília em priorizar a vacinação da população, terá que esperar a boa vontade do governo federal.


Planejamento

O município terá 54 salas de vacina nas unidades do Programa Médico de Família (PMF), policlínicas e unidades básicas de saúde, além de uma unidade de vacinação no modelo de drive thru. A vacinação também poderá ser agendada através do aplicativo Dados do Bem, já utilizado pelo município para a marcação de testes rápidos de Covid-19 pelo sistema de drive thru. Niterói já testou mais de 150 mil pessoas durante a pandemia.


Niterói tem a maior cobertura de atenção básica da saúde pública da Região Metropolitana do Rio por meio do Programa Médico de Família, que atende 100% do público alvo em todas as comunidades da cidade.



MALUGA_2.jpg
QV1.jpg
Banner_300x250_Homem.gif