Buscar

'Com esses R$ 90 milhões, eu faria 10 hospitais de campanha'

Afirmação da primeira-dama Eliane Gabriel foi feita em reunião da Rede de Proteção Social de São Gonçalo realizada por vídeo-conferência na manhã de hoje


Por Rodrigo Melo

Eliane Gabriel Nanci foi internada com Covid-19, teve alta e voltou às atividades/Foto: Divulgação

A primeira-dama e chefe-de-Gabinete do prefeito José Luiz Nanci, Eliane Gabriel, voltou com tudo à ativa.


Ainda abatida devido à Covid-19, que a deixou fora de combate desde 26 de abril, quando precisou de internação hospitalar após complicações da doença, Eliane retomou as atividades, na linha de frente do governo, ontem (19), recebendo representantes empresariais e de comerciantes na sede da prefeitura.


O encontro foi articulado pelo vereador Alexandre Gomes (PV) e buscou encontrar medidas que amenizem as perdas financeiras de parte considerável do comércio, que segue fechado na cidade como forma de conter o avanço da doença.


- Estamos aqui para trabalhar em conjunto. Vocês preparam a minuta e vamos discutir novamente - garantiu Eliane aos empresários.


E hoje a primeira-dama participou, desta vez por vídeo-conferência, da Reunião de Fluxo da rede de proteção social, que reuniu juíza e defensora pública titulares da Vara da Infância e Juventude da Comarca de São Gonçalo, o Conselho Tutelar, as principais secretarias municipais da área e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).


A reunião foi disputada e lotou a sala do Zoom, com capacidade máxima de 100 participantes. Muita gente, ansiosa em participar, ficou de fora.


Eliane, acompanhada do secretário de Saúde Jefferson Antunes, traçou, com desenvoltura, um panorama geral das ações sociais do governo, detalhou o combate à pandemia do coronavírus no município e garantiu que as unidades de saúde estão abastecidas com insumos, EPI's e de leitos de UTI destinados à doença.


Ao comentar a situação do hospital de campanha, fez questão de frisar não ter nenhuma ingerência no equipamento, construído no Clube Mauá, a partir de convênio entre São Gonçalo, Niterói, Maricá e governo do estado.


E lá pelas tantas, cravou:


- Com esses R$ 90 milhões eu faria 10 hospitais de campanha e todos já estariam prontos!


Pano rápido!


Como se sabe, Niterói e Maricá doaram os R$ 90 milhões para um fundo estadual de saúde para a construção do hospital. É a secretaria de Saúde que administra os recursos.


Tem muita gente boa que daria como pule de 10 a vitória dela à Prefeitura caso viesse como candidata a suceder o marido...


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon