Buscar

Coronavírus: isolamento social tem limitado propagação em Niterói

Cidade confirma segunda morte, tem 79 casos confirmados e 28 pessoas recuperadas

Foto: Berg Silva

Na contramão de outras cidades e do Brasil de forma geral, Niterói segue em ritmo lento no crescimento dos casos de coronavírus na cidade. Até o momento, a cidade soma 79 casos confirmados de pessoas com Covid-19. Desses, 17 estão hospitalizados, 14 em UTI e 28 já estão recuperados.


O município registra agora duas mortes, com o resultado positivo de uma moradora de Camboinhas de 65 anos, hipertensa e com câncer. O balanço foi feito pelo prefeito Rodrigo Neves durante live na rede social da Prefeitura de Niterói.

Neves analisou o motivo de Niterói estar em ritmo de propagação mais lento. Ele lembra que, no dia 22 de março, as cidades do Rio e Niterói registraram o primeiro óbito. Nesse sábado (4), a capital somou 79 óbitos, enquanto Niterói registrou sua segunda morte. 

- Em Niterói poderíamos ter uma tragédia porque a cidade tem características socioeconômicas e territoriais diferente do Rio e do Brasil. Niterói tem quase 50% de sua população nas classes média e alta que viajaram ao exterior, entre dezembro e fevereiro, e voltaram contaminadas, assintomáticas ou com sintomas leves como uma gripe. Se não tivéssemos adotado o isolamento social, o vírus teria se espalhado rapidamente e já teríamos uma situação de caos - disse o prefeito.


Além do "colchão" financeiro de R$ 500 mensais oferecido a trabalhadores autônomos atingidos pela quarentena, o município tem investido em sanitização, acolhimento a moradores de rua e distribuição de cestas básicas a famílias vulneráveis. Ontem (4) começou o plano de restrição à entrada de não-residentes à cidade.

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon