Buscar

Coronavírus: Itaboraí registra, em média, um óbito a cada 48h

Até esta terça-feira, dia 05 de maio, Itaboraí registra 327 casos confirmados de Covid-19, além de 2.858 notificações

Foto: Divulgação

Cinco de maio de 2020. Um mês desde o primeiro óbito por Covid-19 notificado em Itaboraí.  No quinto dia do mês de abril a cidade notificava dois óbitos confirmados por coronavírus. Desde então os números deram um salto, segundo informações divulgadas diariamente pela equipe de Vigilância Epidemiológica do município. De 02 óbitos, a cidade registrou, nesse período, 19 mortes por Covid-19.


Na última semana, entre os dias 28 de abril e 05 de maio, Itaboraí teve um aumento de seis óbitos, um total de 46,2%. Esse aumento rápido nos números divulgados pela Secretaria de Saúde do município se deve também à utilização dos testes rápidos nos casos suspeitos.


- A equipe de Vigilância Epidemiológica de Itaboraí está monitorando os casos confirmados de Covid-19 da cidade. Isso inclui os óbitos. Esses, quando apresentavam sintomas de coronavírus, fazem testes para confirmar a doença. Aqui fazemos testes rápidos e o Swab, que coleta uma amostra na boca e nariz, enviando para o laboratório de referência; aqui no Rio de Janeiro, vai para o Lacen - explicou o subsecretário de Vigilância em Saúde, Renato Botticini.


Renato conta também que os testes rápidos no município auxiliaram na verificação dos pacientes com Covid-19. Os números de casos e óbitos confirmados saltaram depois que a cidade adquiriu os testes rápidos, assim a atualização diária no boletim da Secretaria de Saúde se torna mais próximo da quantidade real de casos em Itaboraí. Já que, com esses testes de anticorpos o resultado sai em, no máximo, uma hora.


No teste Swab um cotonete é colocado na boca e no nariz da pessoa que vai ser testada. Depois, essa amostra é levada para o Laboratório Central Noel Nutels – RJ (Lacen), para aguardar o resultado, que leva até sete dias para sair, dependendo do volume de amostras que precisam ser analisadas.


- É preciso lembrar que, independentemente dos testes que fazemos aqui em Itaboraí a recomendação continua sendo a mesma: fique em casa e higienize as mãos e seus objetos. As ações de prevenção são para quem tem a doença confirmada ou não, não possa transmitir para outras pessoas. Esse momento é de ajuda mútua, não podemos ficar esperando resultados para tomarmos atitudes - falou o secretário de saúde, Júlio Ambrósio.


Desde o dia 16 de março, quando foi decretada a quarentena oficial pelo governo municipal, a cidade segue em alerta e vem adotando medidas temporárias de prevenção ao contágio e de enfrentamento da emergência. Novas regras e normas foram estabelecidas para o funcionamento de serviços de saúde e serviços considerados não essenciais.


Desde então as aulas, tanto na rede pública quanto na privada, foram suspensas. Eventos com grande número de pessoas ficaram restritos, assim como a permanência de grupos, mesmo que em locais públicos. Também neste período houve mudanças no transporte público da cidade, na restrição e abertura dos comércios, bares, restaurantes e até mesmo na forma de sair às ruas, sendo agora, necessário o uso de máscaras de proteção individual.


- Nossa preocupação é muito grande e estamos fazendo o possível para conter o avanço dessa doença na cidade. Este salto nos números é uma preocupação, além de assustador para todos - ressalta o secretário de Saúde, Júlio Ambrósio, que reforça do pedido para que as pessoas fiquem em casa, como medida de prevenção, saiam somente se for necessário e adotando as medidas de segurança, como o uso do álcool 70%, mantendo o distanciamento social e o uso das máscaras e que estas sejam mantidas no rosto de forma correta, para que cumpram seu papel de proteção.


Até esta terça-feira, dia 05 de maio, Itaboraí registra 327 casos confirmados de Covid-19, além de 2.858 notificações. A Secretaria de Saúde alerta para as pessoas que sentirem os sintomas, como febre, tosse e falta de ar há mais de 14 dias (ou se nesse período seus sintomas agravarem) procure o Espaço, na Rua Prefeito Álvares de Carvalho Junior, s/nº, Nancilândia, em qualquer horário.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon