Efeito Lula: Bolsonaro admite que a Terra é redonda e Bolsa sobe

Capitão reformado ajusta discurso logo após pronunciamento do petista, que recuperou seus direitos políticos esta semana


De Brasil de Fato

Uso de globo terrestre na live de Bolsonaro vira meme instantâneo/Foto: Reprodução
Uso de globo terrestre na live de Bolsonaro vira meme instantâneo/Foto: Reprodução

As críticas do ex-presidente Lula (PT) a Jair Bolsonaro (sem partido), em coletiva de imprensa na última quarta-feira (10), produziram efeitos imediatos sobre o discurso e a prática do atual governo.


Se o "mercado" reagiu mal, na segunda-feira (8), à anulação dos processos do petista na Lava Jato de Curitiba (PR), o pronunciamento de Lula em São Bernardo do Campo (SP) teve um efeito positivo imediato – não só no mercado de ações.


Ainda no dia 10, o governo Bolsonaro mudou o discurso sobre a vacinação contra covid-19. Além de circular nas redes sociais o slogan "nossa arma é a vacina", o Ministério da Saúde anunciou que apostará todas as fichas na compra de mais imunizantes, independentemente do país de fabricação.


O posicionamento contradiz a narrativa antivacina construída e reforçada por Bolsonaro desde o início da pandemia, especialmente contra o imunizante de origem chinesa CoronaVac.

O presidente e sua equipe, que antes desprezavam o uso de máscaras como forma de prevenção, seguiram o conselho de Lula e mantiveram a boca e o nariz cobertos no anúncio do Ministério da Saúde.


Na última quinta-feira (11), a lógica do "siga o mestre" chegou ao extremo. Afim a grupos "terraplanistas", que duvidam do formato esférico do planeta, Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo com um globo terrestre em primeiro plano, reconhecendo, enfim, a irracionalidade do discurso "olavista".


O Índice Bovespa, que caiu de 114.345 pontos para 110.168 entre a tarde de segunda-feira e a manhã de terça, recuperou a perda anunciada pela mídia corporativa em menos de 48 horas.



MALUGA_2.jpg
QV1.jpg
Banner_300x250_Homem.gif