Buscar

Escolas públicas de SG receberão materiais didáticos com temática ambiental

O material será utilizado pela Semed no entorno de área de manguezal

Material já está disponível na Biblioteca Municipal/Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Educação de São Gonçalo (Semed), através da Subsecretaria de Planejamento Educacional, fechou parceria na última terça-feira (26) com a ONG Guardiões do Mar. Neste momento de pandemia devido ao Covid-19, a iniciativa vai trazer para os alunos da Rede Pública Municipal de Ensino, atividades alternativas aos estudantes que neste momento se encontram em isolamento social.


Com isso, a Secretaria Municipal de Educação trouxe os projetos UÇÁ e EDUC desenvolvidos pela ONG Guardiões do Mar, com o patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental. A ação visa estimular esse novo processo de aprendizagem que tem sido realizado pelas redes sociais, com a doação de 2.500 almanaques com atividades lúdicas que remetem para o correto descarte de resíduos sólidos, incluindo o primeiro guia em braile sobre a Baía da Guanabara, chamado "Guanabara Viva".


O material será utilizado pela Semed, que irá disponibilizar inicialmente para as escolas do Polo 7, por se encontrarem no entorno de área de manguezal. Ao todo, serão quase 11 mil itens doados para quatro municípios do Estado, além de São Gonçalo.


- A proposta da Semed é trabalhar inicialmente com o Polo 7, que engloba escolas da região do Salgueiro, que tem inúmeros problemas de ordem ambiental, inclusive relativo à preservação dos manguezais. Com a parceria com a ONG Guardiões do Mar, queremos através dos nossos alunos reverter esta situação, levando de forma lúdica conhecimentos sobre a importância da preservação do meio ambiente. Neste polo temos 10 escolas municipais com cerca de 4 mil alunos que serão multiplicadores em suas casas e vizinhança, do que foi aprendido através da união da Semed com a ONG, no sentido de formar cidadãos voltados para ter um cuidado ímpar na proteção da natureza - declarou o secretário municipal de Educação, Maurício Nascimento.


A Escola Municipal Carlos Drummond de Andrade, representada pela diretora Ana Cristina Merlin, foi a primeira a receber o material doado pela ONG, que é composto da Revistinha Turminha do Uça, Guanabara Viva (em braille), o livro Práticas de Educação Ambiental e uma caixa de lápis de cera com 6 unidades.


O Polo 7 é formado seguintes unidades escolares:

Escola Municipal Pastor Haroldo Gomes

Escola Municipal Carlos Drummond de Andrade

Escola Municipal Marinheiro Marcílio Dias

Escola Municipal Paulo Reglus Neves Freire

Escola Municipal João Aires Saldanha

Escola Municipal Belarmino Ricardo Siqueira

Escola Municipal William Antunes de Souza

Escola Estadual Municipalizada Salgado Filho

Escola Estadual Municipalizada Professora Niuma Goulart Brandão


Primeira publicação em Braile sobre a Guanabara

Para crianças a partir do ensino fundamental, a publicação “Guanabara Viva” traz um apanhado de informações sobre a Baía de Guanabara: um passeio pelo seu histórico desde a colonização, passando pelo desenvolvimento dos municípios ao seu redor até os dias atuais, em que o seu estado de conservação demonstra resiliência frente à acelerada poluição. Essa publicação mostra que a Baía ainda está viva e sua recuperação é possível. A primeira impressão foi realizada em Braille, e a mesma publicação está disponível em tinta no formato de e-book, no site do Projeto UÇÁ, assim como no formato de audiobook.


Guias de educação ambiental para educadores, revistas de atividades, cadernos de desenho e caixas de gizes de cera também fazem parte dos matérias didáticos que serão doados. A ideia não é só levar atividades para diminuir a ociosidade dos jovens e crianças em confinamento, mas também promover a educação ambiental

dentro de casa.


O Projeto UÇÁ

Com o patrocínio da Petrobras – o Projeto UÇÁ já reflorestou em quatro anos mais de 182 mil m² de manguezais, ultrapassando a marca de 61.000 árvores plantadas. Além de ser objeto de artigos, trabalhos de conclusão de curso e quatro dissertações de mestrado. Neste biênio 2018-2020, ele atua na melhoria da qualidade ambiental em 10 municípios da região da bacia contribuinte da Baía de Guanabara. São feitas ações de manutenção e monitoramento de manguezais, educação ambiental e produção de conhecimento científico de forma sustentável, priorizando os pescadores e catadores de caranguejo. O objetivo é contribuir para o conceito de “Lixo zero” e as práticas corretas de descarte de resíduos sólidos na Baía.


- No momento em que estamos vivendo, de medo, onde o confinamento social é incentivado pelas autoridades e médicos, a única certeza é de que temos de fazer algo para que não aumentem as desigualdades educacionais. Urge estimular a reflexão sobre questões ambientais necessárias para um futuro mais seguro e sustentável - destaca o presidente da ONG Guardiões do Mar e coordenador nacional do Projeto UÇÁ, Pedro Belga.


Projeto EDUC

O Projeto EDUC promove o fortalecimento das comunidades para que possam desempenhar papel ativo no seu próprio desenvolvimento. Em parceria com a Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, o projeto realizou um diagnóstico junto à população para identificar as principais questões e demandas dos moradores, que possam ser trabalhadas de forma participativa. Estão sendo realizadas também ações integradas com cursos para lideranças comunitárias, oficinas de artesanato e educação socioambiental, visando preparar as pessoas para o enfrentamento de problemas cotidianos - como o correto descarte de resíduos sólidos pós-consumo e os seus potenciais riscos. Uma ação inédita de coleta seletiva comunitária está sendo implementada. 


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon