Buscar

Facínoras covardes voltam a ameaçar Talíria Petrone de morte. Deputada está em licença maternidade


Começamos o Rolé desta sexta (21) friorenta com uma notícia bem ruim até para uma sociedade minimamente civilizada: "Ameaçada de morte, Talíria Petrone volta a receber escolta durante licença-maternidade" (O São Gonçalo).


A deputada federal niteroiense Talíria Petrone (PSOL) voltou a receber ameaças de morte e está recebendo proteção da Polícia Legislativa desde sábado (15). As autoridades tiveram ciência das ameaças após receberem uma denúncia do disque-denúncia do Rio de Janeiro.


Isso é inaceitável! A Polícia tem que agir rápido, identificar esse miserável e jogar na cadeia. Não é possível que tenhamos ainda plausibilidade de repetição do que aconteceu contra a vereadora Marielle Franco. Antes, na mesma Niterói, a juíza Patrcia Aciolli já fora assassinada.


No que parece ser uma epidemia, pelo menos no noticiário nesta semana depois do caso da criança de 10 anos do Espírito Santo, mais uma na Tribuna: Estuprador é localizado e preso em Niterói, trouxe em manchete.

Uma nova prisão pelo crime de estupro de vulnerável aconteceu nesta manhã em Niterói. Desta vez devido a um mandado de prisão condenatória expedido no último dia 17 pela 3ª Vara Criminal da Comarca de São Gonçalo contra Ilson de Assis Silva, de 58 anos. A vítima, de 11 anos na época, era sobrinha da sua ex-companheira.


Uma informação importante hoje em O São Gonçalo para refletir: Mais de 75% das mortes de gonçalenses por Covid-19 aconteceram em unidades públicas de saúde.


Dados divulgados pela Vigilância Epidemiológica de São Gonçalo mostram que 75,64% dos 620 gonçalenses que morreram em decorrência de Covid-19, dentro ou fora do município, estavam em unidades de saúde municipais, estaduais (incluindo hospitais de campanha) e federais.


212 dos 620 óbitos se concentraram fora da cidade. Nestes dados, as unidades particulares ganharam maior destaque, tendo 33% dos óbitos de gonçalenses pelo vírus.


Por que será? As autoridades públicas devem uma explicação para esse fenômeno.


Um caso até agora intrigante: a família da bebê de seis meses, que sofreu queimaduras no Hospital Municipal Getúlio Vargas Filho, em Niterói, recebeu o prontuário referente a seu atendimento. O documento atesta que a criança teve 37% de seu corpo atingido por queimaduras. A criança sofre de meningite e microcefalia, e necessita de constantes internações. A Polícia continua investigando o caso. (O Fluminense).


Em maricá, um motorista de Uber e de lotada, Marcos Oliveira, 44 anos, foi encontrado morto e carbonizado numa região chamada de Restinga. A família denunciou desaparecimento de Oliveira há dois dias (LSM).


Também em Maricá, uma boa notícia: Maricá: Após quase três meses internado, médico do ‘Conde’ recebe alta (Maricá Info).


Após 81 dias de internação devido à Covid-19, o médico ginecologista obstetra Romeo D’andrea, de 65 anos, recebeu alta do Hospital Municipal Dr Ernesto Che Guevara. O profissional faz parte da equipe médica do Hospital Municipal Conde Modesto Leal há 15 anos.


Boletim Covid-19 atualizado segundo dados consolidados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio de Janeiro em 21 de agosto. O números do SES eventualmente diferem dos números dos municípios.




MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon