Falta de repasses obriga prefeitura a fechar quatro CRAS em São Gonçalo

Usuários dos serviços serão atendidos em outras localidades próximas das unidades fechadas

Atendimento do CRAS Marambaia passa a ser realizado em Vista Alegre/Foto: Divulgação
Atendimento do CRAS Marambaia passa a ser realizado em Vista Alegre/Foto: Divulgação

Os Centros de Referência e Assistência Social (CRAS) dos bairros Amendoeira, Trindade, Marambaia e Maria Paula fecharam seus espaços nesta terça-feira (31). O fechamento foi necessário devido aos cortes nos repasses financeiros do orçamento federal e estadual ao município, que não tem condições de bancar as despesas sozinho.


O atendimento e os serviços das unidades fechadas continuam sendo realizadas normalmente em outros locais, sem prejuízo aos usuários, segundo remanejamento da prefeitura:

CRAS Amendoeira - bairros Almerinda, Bandeirantes, Coelho, Jardim Miriambi, Raul Veiga, Jardim Amendoeira, Jardim Tiradentes, Vila Candoza, deverão procurar o CRAS Alcântara, que fica na Rua Oscar Lourenço, 632 – Jardim Alcântara – Tel: 2624-6443.


Os usuários dos bairros Lagoinha e Pacheco deverão procurar o CRAS Santa Izabel que fica na Estrada de Santa Izabel, 95 – Santa Izabel – Tel: 3710-3077.


CRAS Trindade: bairros Trindade, Nova Cidade, Ponte Seca, Mutondo, Chumbada, Antonina, Estrela do Norte e Luis Caçador deverão procurar CRAS Alcântara, que fica na Rua Oscar Lourenço, 632 – Jardim Alcântara Tel: 2624-6443.


CRAS Marambaia: bairros Apolo II, Apolo III, Jardim do Bom Retiro, Marambaia deverão procurar o CRAS Vista Alegre, que fica na Rua São Pedro, 02 – Vista Alegre – Tel: 2706-3607.


CRAS Maria Paula: bairros Baldeador, Maria Paula, Nova Grécia, Novo México/Tribobó (parte) deverão procurar o CRAS Arsenal, que fica na Avenida Eugênio Borges, S/N – Arsenal – Tel: 2706-3607.


- A decisão de fechar esses quatro CRAS veio da dificuldade financeira que se encontra o município e, em paralelo, ao corte dos repasses federais e estaduais sofridos, paulatinamente, desde o ano de 2015. Tal decisão foi pactuada junto ao Conselho Municipal de Assistência Social, órgão fiscalizador da política de assistência social no município, ficando claro o não prejuízo para a população de cada território - explicou a secretária de Desenvolvimento Social, Marta Maria Figueiredo.


MALUGA_2.jpg
QV1.jpg
Banner_300x250_Homem.gif