Buscar

Fortalecimentos de Vínculos se reinventa para atender usuários em São Gonçalo

Serviço da Prefeitura vem utilizando ferramentas de internet

Servidores que atua no serviço/Foto: Divulgação

Reinventar tem sido a palavra de ordem em tempos de isolamento social para conter a disseminação do novo coronavírus. Na busca por novos modos de convivência, a equipe técnica do Serviço de Convivência e Fortalecimentos de Vínculos (SCFV), vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Infância e Adolescência, vem buscando novas formas de manter o contato e continuar incentivando a socialização de seus usuários durante a pandemia.

Para continuar realizando as atividades, a coordenação do SCFV está produzindo materiais audiovisuais que serão enviados para todos os inscritos no serviço através do Whatsapp. Nesta quinta-feira (25), os facilitadores Daniele Xavier e Mário Carlos Silva, responsáveis pela Oficina de Música nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de Alcântara e Porto do Rosa, respectivamente, produziram vídeos cantando clássicos da Música Popular Brasileira, em um cenário montado especialmente para a ocasião. O facilitador Rafael Mota, que conduz a Oficina de Dança e Ginástica nos Cras Jardim Catarina e Santa Luzia, também participou das gravações. 

- Poder produzir esse material é essencial para continuar o vínculo com os nossos usuários, que, inclusive, têm sentido muita falta das nossas oficinas e estão nos cobrando esse contato - explica a facilitadora Daniele. Para quem participa das oficinas e não tem acesso à internet, o contato será realizado através de ligações telefônicas.


O SCFV é um serviço da Proteção Social Básica (PSB) do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), que estimula e orienta os usuários na construção e reconstrução de suas histórias e vivências, fortalecendo vínculos familiares, incentivando a socialização e a convivência comunitária. 


Nas próximas semanas, o serviço vai iniciar o projeto "Promover o Diálogo Através do Brincar", voltado para crianças com atividades como brincadeiras tradicionais, que tem como objetivo resgatar o vínculo familiar através da brincadeira.


- Estamos aproveitando também o contato nos grupos para repassar informações a respeito de benefícios sociais, campanha de vacinação, orientações diversas, reflexões motivacionais, entre outras informações - explica Vanessa Spalla, coordenadora do SCFV.


Para a secretária da SMDSIA, Luciana de Souza Alves, apostar em novos formatos de contato durante esse período é fundamental para estimular as habilidades dos usuários.


- Estamos vivendo um momento novo e precisamos nos adaptar a ele, buscando manter nosso principal objetivo que é auxiliar essas pessoas na reconstrução de suas histórias - ressalta Luciana.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon