Buscar

Gestores da Saúde prestam contas em São Gonçalo

Audiências de prestação de contas são obrigatórias

Dos recursos arrecadados no município, 15% devem ser destinados à Saúde. No primeiro quadrimestre de 2019 os valores alcançaram 17,38%, no segundo, 20,28%, encerrando o ano chegando em 20%, com total acima do previsto. Informando estes e outros dados, como forma de garantir a transparência das políticas públicas junto à população e cumprindo a Lei de responsabilidade Fiscal e a Lei 141/2012, do Ministério da Saúde, que dispõe sobre os valores mínimos aplicados anualmente em serviços públicos de Saúde, a Secretaria de Saúde de São Gonçalo realizou, nesta quinta-feira (20), a prestação de contas do segundo quadrimestre de 2019, na Câmara Municipal.

- Hoje, aqui, estamos cumprindo com a lei de a cada quadrimestre apresentar à sociedade civil na casa legislativa a nossa prestação de contas. A importância disso é dar transparência e verificar se os índices de aplicações, metas quantitativas e qualitativas estão sendo atingidas, respeitando os limites constitucionais exigidos por lei. Através da prestação de contas, a população fica a par das ações, e dar voz à sociedade civil e aos agentes envolvidos é fundamental, além de responder e buscar soluções às demandas aqui levantadas - afirmou o controlador interno da Fundação Municipal de Saúde, Luís Henrique Felizardo.


Segundo o relatório formulado pela Controladoria da Fundação Municipal de Saúde, o orçamento inicial, aprovado pela Lei 941 de 2018, dispunha de receita o valor de R$242.698.600,00 com uma despesa superior no valor de R$342.959.600,00. Apesar disso, a receita arrecadada pelo município em 2019 aumentou em relação ao ano anterior. Em 2018, até agosto, haviam sido arrecadados R$168.658.768,69, já em 2019, neste mesmo período, o valor aumentou para R$176.489.285,98.

Desde o início do Governo, um dos grandes pilares de investimentos em políticas públicas no município é a Saúde. Dentre os feitos estão a Clínica da Família de Marambaia, reforma da Clínica Psiquiátrica Nossa Senhora das Vitórias no Zé Garoto, reforma do Hospital Luiz Palmier, abertura da Clínica da Família Doutor Zerbini, no Arsenal, criação do centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil (Capsi) em Alcântara, Policlínica do Coelho, abertura do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras drogas (Caps AD III) com atendimento 24 horas, dentre outros. Para o secretário de Saúde, Jefferson Antunes, apesar de todas as dificuldades, o Governo vem se empenhando para melhorar e ampliar os serviços.


- Só tenho a agradecer à sociedade civil, a toda equipe da Secretaria de Saúde e ao nosso prefeito José Luiz Nanci, porque sem eles não teríamos avanços. Assumi a pasta há dois anos, e foram dois anos complicados, mas tivemos evoluções em muitas coisas. Diminuímos os índices de arboviroses, adquirimos ambulâncias novas, mamógrafos, ampliamos os números de consultas, criamos novas residências terapêuticas, e agora estamos nos empenhando na informatização da Atenção Básica e de toda rede de saúde. Ontem começamos as reformas na Clínica Zerbini e em até três meses, outras 17 unidades serão reformadas - afirmou.


Para o vereador Lecinho, presidente da Comissão de Saúde da Câmara, a saúde do município avançou e isso reflete na assistência a toda população.


- Eu tenho muito a parabenizar o Governo por todo trabalho que vem fazendo mesmo com poucos recursos. O Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), por exemplo, o governo vem fazendo um esforço imenso para manter esse serviço, mesmo com o Governo Federal não repassando verbas. A nossa saúde mudou e melhorou em nosso município, e eu falo isso com prazer - disse.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon