Buscar

Médica que atua na Covid-19 espancada; São Gonçalo não consegue contratar médicos e mais


A notícia 'gancho' do Rolé de hoje (2) é a agressão covarde sofrida pela médica anestesista Ticyana Azambuja no bairro do Grajaú, zona norte do Rio. Ela atua em dois hospitais de Niterói e na linha de frente contra a Covid-19. Segundo O Plantão Enfoco e a Fórum Ticyana denunciou a Festa do Corona e foi espancada por pelo menos cinco homens, um deles policial militar. O que ocorreu só não é inacreditável porque estamos no Brasil de 2020, onde tudo é possível.


O Fluminense destaca em manchete nessa tarde o que o Daki já vem afirmando há duas: semanas: "Hospital de São Gonçalo não consegue contratar médicos". Diz o jornal que as direções do hospitais Luiz Palmier (Centro) e o Franciscano Nossa Senhora das Graças, no bairro Lagoinha seguem encontrando dificuldades para contratar médicos, principalmente intensivistas, mesmo ampliando o salário de R$ 7 para 12 mil para um plantão de 24 horas.


Nós que registramos ontem (1) duas semanas sem notificação de mortes por Covid-19 em Maricá, hoje o LSM traz a informação de que o município contabilizou nesta segunda mais 7 óbitos.


E depois de ser dado como morto no domingo (Plantão Enfoco), o traficante Rato segue internado no Hospital Estadual Azevedo Lima e PM reforça policiamento no entorno (A Tribuna).


Finalizando esse Rolé, O São Gonçalo noticia que Polícia prende estuprador em Piratininga, Niterói. O homem, no ato do estupro, fez uma vídeo-chamada para o namorado da vítima.


Essas são as notícias mais relevantes no LF até às 15:33 horas.


Boletim Covid-19.



MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon