Buscar

Maricá: população adere às máscaras no primeiro dia de uso obrigatório

Equipes da Prefeitura percorrem a cidade orientando sobre o uso correto

Máscaras começaram a ser distribuídas nesta segunda, 4/Foto: Divulgação

O primeiro dia do uso obrigatório de máscara para proteção contra o novo coronavírus em Maricá teve ampla adesão da população, nesta segunda-feira (04/05). Pouca gente foi vista circulando sem a peça nas ruas do Centro, onde houve distribuição das máscaras pela Prefeitura, em locais como o terminal rodoviário. De acordo com a Secretaria de Assistência Social, haverá entrega também nas unidades do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) a partir desta terça-feira (05/05).


- É preciso esclarecer que os CRAS não estão funcionando normalmente, temos apenas funcionários cuidando da distribuição das cestas básicas. Mas aquelas pessoas que não puderem comprar ou fazer podem procurar a unidade mais próxima e vai receber as máscaras - explicou a secretária de Assistência Social Laura Costa, lembrando que as 125 mil máscaras distribuídas são reutilizáveis, bastando apenas lavar com água e sabão após o uso. Uma nova licitação está sendo preparada para adquirir novas peças.


Nesses primeiros dias, equipes da prefeitura percorrem as ruas para orientar o uso em caráter educativo,  visando conscientizar a população sobre sua importância. Muitos que usavam mostraram um estilo próprio nas ruas.


- Gosto desta que combina com a minha tiara”, exibia Cleide Malaquias Parreira, de 54 anos, que aprovou a obrigatoriedade e a distribuição das máscaras. “Achei ótimo porque muita gente não pode comprar, é uma ajuda a mais - disse a moradora do Vale da Figueira.


Moradora de Cordeirinho, Cleusa Praxedes Cipriano, de 52 anos, estava de máscara e com um frasco de álcool 70% para garantir a proteção.


- Somos oito pessoas em casa e tomamos todos os cuidados desde o início da pandemia. É importante porque protege a nós e às pessoas - avaliou.


O casal Ronei Luiz da Silva, de 62 anos, e Edna Martins, de 57, também garantiu suas máscaras no terminal enquanto aguardava para retornar a Ponta Negra, onde mora. Para Ronei, que atua na construção civil, muita gente vai se proteger melhor agora.


- Tinha gente usando qualquer pano no rosto, coisa precária. Essa ajuda da prefeitura é muito boa assim como as outras, e acho que está dando certo - acredita.


Já  a esposa Edna critica quem não usa:


- Ainda vejo gente sem máscara na rua e isso é muito perigoso. Tenho conhecido que pegou o vírus e sabemos que ele mata mesmo. Lá em casa somos quatro pessoas e seguimos as orientações. A iniciativa do governo é ótima, vai ajudar muita gente - finaliza.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon