Buscar

Mediação e Resolução de Conflitos é tem de formação de professores em SG

O curso marcou o início de um convênio entre São Gonçalo e o Instituto dos Magistrados do Brasil

Cerca de 40 profissionais da Rede Pública Municipal de Educação de São Gonçalo participaram, nesta quarta-feira (19), do curso de Formação em Mediação e Resolução de Conflitos. Professores atuantes em sala de aula, orientadores e supervisores educacionais, orientadores pedagógicos, diretores e subsecretários ouviram atentos as palestras proferidas pelos profissionais do Grupo de Estudos sobre Educação do Instituto dos Magistrados do Brasil (IMB), no auditório da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), no Centro do Rio. A formação é uma necessidade apresentada pela Rede, por meio da Subsecretaria de Ações Pedagógicas, para melhor desenvolver ações educacionais por uma cultura de paz.

O curso, que integra o convênio entre o Instituto dos Magistrados do Brasil (IMB) e o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), marcou também o início de um convênio entre São Gonçalo e o Instituto dos Magistrados do Brasil, a ser celebrado entre a Prefeitura Municipal de São Gonçalo, representada pelo secretário municipal de Educação, Marcelo Azeredo, e o IMB, representado pelo desembargador Fábio Dutra, presidente do órgão, para formação em mediação e resolução de conflitos. “O tema central da Rede Pública Municipal de Educação este ano é ´São Gonçalo contra todo tipo de violência: por uma cultura de paz` e nada melhor que iniciar o ano letivo com uma parceria como essa. Somos a segunda maior cidade do Estado em número populacional e trabalhamos com um universo de aproximadamente 44 mil alunos. A violência faz parte do cotidiano das famílias e essa formação vai contribuir muito para orientar nossos profissionais na hora de entender e mediar situações adversas que ocorrem dentro da própria comunidade escolar”, explicou Marcelo Azeredo.

O programa do curso foi composto pelas palestras “A mediação como política pública de prevenção de conflitos e estímulo da cultura de paz” (Claudia Ferreira – coordenadora Geral do Nupemec – TJRJ), “Mediação de conflitos e suas aplicações” (Tânia Almeida – consultora e supervisora em mediação de conflitos), além das oficinas de Parentalidade (Vanja Borges – assistente social), Convivência (Marcia Grillo – mediadora sênior do TJRJ), Comunicação Não Violenta (João Nadaes – mediador sênior do TJRJ) e Mediação escolar (Naura Americano – mediadora sênior do TJRJ).


O desembargador Fábio Dutra ressaltou que o convênio a ser firmado poderá permitir formações de maior extensão a fim de ampliar os conhecimentos dos profissionais da Educação Pública Municipal sobre o tema.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon