Buscar

Metade dos leitos para Covid-19 estão ocupados em São Gonçalo

Levantamento foi feito pela Secretaria de Saúde nesta segunda, 15

Levantamento foi feito pela Secretaria de Saúde e divulgado hoje (15) pelo prefeito José Luiz Nanci/Foto: Divulgação

Dos 133 leitos disponíveis para o tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus (SarsCov2) em São Gonçalo, apenas 66 estão ocupados. Isso corresponde a 50% do total de leitos criados no município nos prontos socorros Central e Infantil, hospitais Luiz Palmier e Franciscano Nossa Senhora das Graças e UPAs de Nova Cidade e Pacheco.


Levantamento foi feito pela Secretaria de Saúde e divulgado nesta segunda (15) pelo prefeito José Luiz Nanci.


Pelo último boletim epidemiológico divulgado no início da noite de hoje, São Gonçalo tem 9.856 casos suspeitos, 2.618 confirmados, 284 mortes e outras 29 em investigação.   No hospital Luiz Palmier, no Zé Garoto, referência no tratamento a pacientes com Covid-19, tem nesta segunda-feira 65 vagas disponíveis à população. Deste total, de acordo com o Núcleo Interno de Regulação (NIR), a unidade cuida de 26 pacientes em suas enfermarias e outros 17 no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).  Já no Hospital Franciscano Nossa Senhora das Graças, mais conhecido como Hospital das Freiras, no bairro Lagoinha, 30 vagas foram abertas há duas semanas para atender a população do segundo e terceiro distritos. A equipe multidisciplinar contratada pela prefeitura cuida neste momento de oito pacientes nas enfermarias e seis no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).  O Hospital das Freiras tem capacidade para internar até 70 pacientes. A unidade funciona 24 horas por dia e atende os casos de emergência do coronavírus. Quatro médicos atendem no hospital, que conta com tomografia computadorizada, raio-x e exames laboratoriais (sangue).  Os prontos socorros Central e Infantil, também no Zé Garoto, juntos, somam 32 leitos exclusivos para o tratamento do Covid-19. Neste momento, o Pronto Socorro Central tem seis pacientes internados entre enfermarias e CTI, e o Infantil tem quatro, sendo uma bebê de apenas três meses na unidade intensiva.  Por fim, a cidade conta com as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Nova Cidade e Pacheco. Ao atender pacientes com sintomas graves da doença, o mesmo permanece na sala amarela, após medicar e estabilizar, para uma futura transferência para os hospitais de referência.  - Desde o início da pandemia montamos um plano de ação para garantir atendimento a todos os pacientes com suspeita ou confirmação do Coronavírus. Hoje temos uma rede de atendimento integrada com os Centros de Testagem e os hospitais de referência. Temos equipados neste momento 133 leitos de enfermaria e CTI. Este número pode dobrar caso haja necessidade. As unidades estão com toda a infraestrutura necessária para atender desde os pacientes estáveis até o mais grave - garantiu o prefeito José Luiz Nanci. 


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon