Buscar

Na contramão de várias cidades, São Gonçalo retoma aulas presenciais

Sabe uma coisa que você sabe que vai dar ruim? Então, vai dar ruim


Por Cláudio Figueiras

Escolas foram preparadas para o retorno/Foto: Divulgação

A secretária de Educação de São Gonçalo, Lícia Damasceno, está mesmo disposta a bancar o retorno presencial das aulas na rede municipal já na próxima segunda, 1º de março. O sistema adotado será o híbrido, em revezamento de grupos, dividindo 50% dos alunos em cada modelo de ensino, presencial e remoto, de acordo com a capacidade do espaço físico.


- Estamos passando por um momento educacional atípico, viabilizando possibilidades para um retorno com segurança para nossos alunos e profissionais. Temos trabalhado muito no sistema remoto, e no híbrido não será diferente - informa Damasceno.


A decisão, porém, ocorre mesmo com resistência dos profissionais de ensino do município e dos fortes sinais vindos de diversas cidades do país, obrigadas a voltar atrás após tomarem mesma medida, e verem a explosão de casos de infecção pelo coronavírus entre trabalhadores, alunos e familiares. Como foram os casos de Manaus, Araraquara, Campinas e hoje (25), Porto Alegre, somente para citar alguns.


Para chegar ao seu objetivo, Damasceno entrou num verdadeiro cabo de guerra com os professores. Na conta privada de seu instagram, a secretária insinuou que os trabalhadores se escondem atrás do concurso para não voltarem ao trabalho. Ela também é servidora concursada, como nutricionista e orientadora escolar.

Lícia em postagem/Reprodução Instagram

A postagem, feita na terça (23), foi "printada" e viralizou nas redes, gerando uma saraivada de críticas de professores e pais de alunos, que condenaram o ataque da chefe da Semed à estabilidade dos profissionais, sendo ela mesma uma funcionária pública concursada que goza do direito à autonomia funcional, prerrogativa básica para a defesa da sociedade.


Em meio aos ataques e ofensas da secretária e da revolta justificada dos professores, o sindicato da categoria (SEPE) realizará nesta sexta (26), às 14 horas, uma assembleia virtual extraordinária da rede municipal, onde será pautada a "Greve Pela Vida" nas escolas e o retorno presencial só após a criação e implantação do programa de vacinação dos profissionais de ensino e da comunidade escolar. Nas escolas estaduais, a orientação é preferencialmente pelo ensino remoto.


Ontem a Secretaria de Educação publicou em Diário Oficial as normas detalhadas de retorno das aulas nas escolas da rede municipal.


Boletim

Segundo boletim da Secretaria de Saúde desta quinta, a cidade teve 1.415 mortes por Covid-19 desde março. Pelas contas do estado, esse número é maior: 1.438 vítimas fatais no município.


O Brasil, que ultrapassou a incrível marca de 250 mil mortos, passa por uma segunda onde de infecção que tende a ser ainda mais severa com novas cepas do vírus circulando. Há mais de um mês a média móvel diária passa de mil mortes. É a pior fase da pandemia no país.




MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon