Buscar

Niterói é Nº 1 em saneamento básico no estado do Rio

Município tem mais de 95% de esgoto tratado e 100% de abastecimento de água para população

Foto: Divulgação

Niterói é a primeira cidade do Estado do Rio em saneamento básico. Levantamento do Instituto Trata Brasil divulgado esta semana mostra que a cidade alcançou 95,34% de esgoto e 100% de água tratados para a população. O estudo aborda os indicadores de água e esgotos nas maiores cidades do país com base nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – ano base 2018, divulgado anualmente pelo Ministério das Cidades. Segundo o prefeito Rodrigo Neves, o ranking do Trata Brasil mostra que Niterói é a cidade com melhor índice de saneamento do Estado do Rio e deverá chegar, este ano, à universalização.

- Niterói é referência no saneamento básico, e isso é resultado dos investimentos que ultrapassam R$ 150 milhões, desde 2013. Já atingimos o índice de 100% de abastecimento de água no município e chegaremos, ainda este ano, a 100% de esgoto coletado e tratado com a construção de mais uma Estação de Tratamento de Esgoto, o que vai universalizar a cobertura de saneamento - explica o prefeito. Para o Secretário de Planejamento, Modernização da Gestão e Controle de Niterói, Axel Grael, a pesquisa aponta também que Niterói ficou muito acima da média de 53,2% entre as cidades do país, em se tratando de coleta de esgoto.

- O ranking do Trata Brasil mostra que os fortes investimentos feitos no saneamento se convertem em saúde e qualidade de vida para a população. Niterói vai avançar ainda mais, não só com a universalização do esgoto tratado, mas também com o Plano Municipal de Saneamento, que fará a cidade avançar na sustentabilidade, um tema muito central para Niterói - ressalta o secretário. A pesquisa do Instituto Trata Brasil busca mostrar os desafios que o país ainda enfrenta para cumprir com os compromissos nacionais e internacionais em água tratada, coleta e tratamento de esgoto. De acordo com os compromissos internacionais assinados, sobretudo com o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU em 2015, o Brasil está comprometido em universalizar o saneamento básico até 2030. Porém, no novo Ranking do Saneamento Básico baseado nos 100 maiores municípios do Brasil, os indicadores de acesso à água e esgotamento sanitário apontam estagnação no país.

Em janeiro deste ano, a Prefeitura de Niterói apresentou o Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), em audiência pública na Câmara de Vereadores. O Plano tem o objetivo de estabelecer metas de curto, médio e longo prazos, visando a melhorias no atendimento dos serviços de saneamento básico e, principalmente, a garantir a universalização do acesso de toda a população aos serviços que são essenciais à adequada qualidade de vida e saúde pública. Com quatro frentes de atuação – abastecimento de água, coleta de esgoto, gestão de resíduos sólidos e drenagem – o plano dará ênfase, sobretudo, às considerações sobre drenagem dos rios, valões e lagoas da cidade. A ideia é, neste primeiro momento, cadastrar toda a área do primeiro distrito – Centro, Zona Sul e Zona Norte da cidade.   A secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser), Dayse Monassa, enfatiza que Niterói já conta com políticas bem estabelecidas de distribuição de água, tratamento de esgoto e coleta de lixo. - Temos 100% da cidade com abastecimento de água potável. Estamos próximos de atingir a universalização do esgotamento sanitário e somos a primeira cidade no Estado e a segunda melhor cidade do país em gestão de resíduos sólidos, e agora estamos com maior foco na drenagem urbana - analisa a secretária.   A cidade também conquistou, por dois anos seguidos, expressivos resultados no ranking da Universalização do Saneamento da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), que colocou Niterói como o único município do Estado, de grande porte, rumo à universalização do saneamento. Niterói obteve pontuação máxima em quatro dos cinco quesitos avaliados. Na edição de 2018, Niterói também apareceu em primeiro lugar no Estado.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon