Buscar

Oito candidatos à Câmara de São Gonçalo que você precisa conhecer, por Mário Lima Jr.


Palácio 22 de setembro/Foto: Divulgação

Há 1.066 pessoas disputando uma vaga na Câmara Municipal de São Gonçalo, de acordo com o site de divulgação de candidaturas e contas eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral. Essa relação está longe de mostrar todos os candidatos que podem merecer seu voto. Listei, em ordem alfabética, algumas candidaturas que conheço de perto, pessoas que mostraram sua visão sobre São Gonçalo através do seu trabalho diário, mesmo antes da campanha eleitoral.


1. Douglas Figueiredo (50111) – Douglas representa o trabalhador gonçalense que enfrenta a falta de infraestrutura municipal com determinação e alegria pra conseguir o sustento da família. Seja ele (ou ela) o camelô informal ou o porteiro, que depende do transporte público precário para chegar ao seu local de trabalho. Defende a regularização dos camelôs, a construção de um orçamento participativo e inclusivo e transporte de qualidade.


2. Graciane Volotão (13010) – Graciane tem experiência como gestora na educação pública, 15 anos de trabalho como servidora e defende a educação como ferramenta para conquistarmos desenvolvimento social. Demonstra uma capacidade de diálogo de alto nível, fiel ao seu currículo, e entre as suas propostas estão o fortalecimento dos conselhos escolares e a criação da Fundação Municipal de Educação, com o intuito de garantir autonomia financeira, administrativa e agilidade para o setor.


3. João Pires (40000) – Além de propor leis que tragam qualidade de vida para a população, a função do vereador é fiscalizar o trabalho do Poder Executivo. João tem experiência como assessor parlamentar em Orçamento Público e esse trabalho ajudou a transformá-lo num fiscalizador incansável das decisões orçamentárias do município. Afirma que vai aplicar a tecnologia para dar transparência às ações da Câmara e permitir que o cidadão participe do seu mandato.


4. Matheus Graciano (40444) – Matheus é empreendedor, comunicador e um dos poucos candidatos que dedica o espaço necessário na campanha eleitoral à questão do lixo e dos pequenos negócios. A sujeira nas ruas é sinal de falta de fiscalização e afeta diretamente a construção do orgulho gonçalense. Inclusive grandes estabelecimentos comerciais, como supermercados, jogam lixo nas calçadas. Propõe a criação do Código Municipal de Limpeza Urbana, especificando responsabilidades sobre o lixo, e ações que qualifiquem a mão de obra local e desburocratizem a vida do empreendedor.


5. Prof. Josemar (50500) – Josemar é um agente político e social que já se candidatou algumas vezes à Prefeitura de São Gonçalo e à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, contando com a confiança de milhares de eleitores. Criei o mínimo de consciência política que tenho observando minha mãe votar seguidas vezes em Prof. Josemar ao longo dos anos. O candidato é coordenador da Rede Emancipa, que oferece cursos populares pré-universitários. A educação será prioridade no seu mandato, com a fiscalização de verbas, e promete criar projetos que garantam a participação dos movimentos sociais na Câmara.


6. Prof. Paulo (65123) – É o mandato mais completo que existe hoje na Câmara de São Gonçalo. Se o Palácio 22 de Setembro pegasse fogo, como a Prefeitura pegou, o primeiro a ser salvo pelos Bombeiros deveria ser o Prof. Paulo. Tem importantes leis aprovadas na área da Saúde, da Educação, em defesa da mulher e do servidor público. Entre outras leis, é autor da Lei nº 495/2013, que criou o Dia Municipal de Incentivo à Leitura. Se possível, favor salvar também a vida dos demais ocupantes do prédio.


7. Rafael Massoto (50040) – Conhece a Cultura gonçalense por dentro e por fora. É capaz de reunir artistas de diversos talentos e produzir eventos culturais de altíssima qualidade. De graça, pro povão, aproveitando espaços públicos antes abandonados. Dono de uma sensibilidade incomparável, já vi apresentações musicais, fotográficas e artísticas em eventos organizados com a ajuda do Rafael, além de palestras sobre temas de importância, como saúde pública. Sua única promessa é um mandato coletivo focado nas atribuições do cargo. A cultura é uma bandeira certa.


8. Romario Regis (65011) – Romario empreende, divulga e incentiva projetos de impacto social há anos. Levando ao mundo o que São Gonçalo faz de melhor, tanto na educação quanto na cultura urbana, Romario faz o movimento inverso e traz para a cidade ideias e projetos que dão certo fora dela. Sua candidatura à Câmara mostra profissionalismo e seriedade raríssimos. Há propostas estruturadas para diversas áreas, como gestão pública, emprego e renda, meio ambiente, saúde, educação e cultura. Talvez a mais importante seja a adoção da “nacionalidade” gonçalense através do slogan “São Gonçalo é meu país”, onde Romario expõe, com grande alcance nas redes sociais, uma cidade de sonhos que pode superar seus problemas.


Peço desculpas, essa lista deveria ter mais mulheres. Há muitas candidatas capacitadas, mas pude escrever apenas sobre as candidaturas que conheço de verdade. Também deveria ter mulheres na Câmara de São Gonçalo, hoje dominada totalmente por 27 homens.

Mário Lima Jr. é escritor.




MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon