Buscar

Para barrar os que querem destruir a Cultura em SG, por Alberto Rodrigues


Não passarão!/Foto: Arte Daki - Divulgação

Tem coisas que levam um bom tempo para digerirmos. Coisas que te criam um mal estar por dias e dias... Te incomodam e, muitas vezes, fazem perder o sono.


Há duas semanas o nosso município foi, de certa forma, surpreendido por uma denúncia que consideramos um atentado contra a Constituição e um desserviço do legislativo para com os Gonçalenses, tentando atingir a classe de Fazedores de Arte e Cultura. Logo esses que tanto têm feito contribuindo de maneira direta junto à população nesse enfrentamento à Covid-19.


A denúncia consiste no fato de que um vereador elaborou um Projeto de lei, sugerindo a EXTINÇÃO da SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA. A classe de Fazedores de Arte e Cultura de São Gonçalo, em sua totalidade, só tomou ciência desse projeto no dia 25 de junho, por volta das 20h, quando provas com data e nome do autor e seus possíveis apoiadores foram expostos. Foi um choque! Já não temos e ainda querem nos tirar? 


Não é segredo que a secretaria Municipal de Cultura não desempenha seu papel, que o secretário de Cultura em vigência tem muitas falas, contudo não apresenta nenhuma ação efetiva, significativa e de valorização aos artistas locais em suas Linguagens Múltiplas. Em plena pandemia, nenhum PLANO de AÇÃO foi apresentado pelo legislativo em combate à Covid-19 objetivando contemplar a população da cidade, e os poucos projetos apresentados não tinham Consistência e nem relevância, pois não atendiam necessidades básicas da população e também não apresentavam elaboração técnica para que o Executivo Municipal deferisse favorável. Tal projeto beira o desespero e a insensibilidade. 

Em meio a tudo isso, uma outra pergunta surge: Por que somente agora, às vésperas das eleições? Até porque já era de se esperar que o prefeito José Luiz Nanci viria com a estratégia de "Inauguração do Teatro", mas, isso é assunto para depois. Retomando... Sabemos da ineficiência e estagnação dos que operam há mais de uma década a secretaria Municipal de Cultura e dos vereadores, que em sua maioria estão há décadas SENTADOS na cadeira, outros tiveram quatro anos para fiscalizar, elaborar e apresentar projetos exigindo maior eficácia dos que lá transitam. O que se torna incabível é sugerir EXTINÇÃO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA. Penso eu, que eles nem sabem o que, de fato, isso significa, já que o comprometimento com políticas públicas não tem sido prioridade na Câmara dos Vereadores de São Gonçalo.


O Projeto foi arquivado, também pudera. Soltaram um texto via whatsapp declarando que não foi bem assim e que foi arquivado. No entanto, elaboramos uma Carta Repúdio, no qual você também pode assinar, para que estejam ciente que não basta pedir desculpas, somente porque foram descobertos, mas sim para que fiquem cientes que não aceitaremos mais esses tipos de DESSERVIÇOS, para que saiba que se estivemos em inércia, calados e displicentes, não estamos mais! São Gonçalo RESISTE!

RESISTA conosco assinando a CARTA REPÚDIO no link abaixo.

http://www.euconcordo.com/peticao/2838/saogoncaloresiste/ #saogoncaloresiste #culturaresiste #opovobrasileiroresiste


Contribuição Felipe Moraes.

Alberto Rodrigues é produtor cultural, idealizador e coordenador do Festival Literário de São Gonçalo (Flisgo) e do Acesso Cultural.





MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon