Buscar

Pazuello compra R$ 1,6 bi em vacina de empresa enrolada com corrupção

Valor pago pelo governo por cada dose também foi mais alto do que outros imunizantes. Vacina indiana ainda está em fase de testes


De Fórum

Foto: Divulgação

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, fechou uma compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin com uma empresa que está no centro de um escândalo de corrupção e que possui um histórico de problemas com fornecimento de materiais na área da saúde.


De acordo com as investigações, a Precisa Comercialização de Medicamentos Ltda, que representa no Brasil o laboratório indiano Bharat Biotech, fabricante da Covaxin, já vendeu testes de Covid-19 superfaturados ao governo do Distrito Federal após uma licitação fraudada.


Além disso, o contrato de Pazuello com a Precisa Comercialização foi realizado sem licitação por R$ 1,6 bilhão. O preço de cada dose, portanto, foi mais alto do que o de outros imunizantes.


Cada dose de Covaxin, que ainda está na terceira fase de testes na Índia e não tem autorização para uso no Brasil, custará ao governo brasileiro 14,9 dólares.


O contrato do Instituto Butantan com o Ministério da Saúde, assinado em janeiro, a dose da CoronaVac saiu por 10 dólares. Já no primeiro lote de 2 milhões de vacinas da AstraZeneca importadas pela Fiocruz o preço foi de 5 dólares a dose.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon