Buscar

Pra não virar Manaus, São Gonçalo reprime aglomeração em bares da cidade

A ação, que reúne diversas secretarias, partiu de ordem direta do prefeito Nelson Ruas

Guarda Municipal participou da operação/Foto: Divulgação

Após receber denúncia sobre aglomeração em um bar de Nova Cidade, a Prefeitura de São Gonçalo, por meio de uma ação integrada entre secretarias, realizou, na noite da última quinta-feira (14), uma operação de fiscalização em estabelecimentos noturnos da cidade. Trata-se de um trabalho preventivo, por determinação do prefeito Nelson Ruas (Avante), que pediu atenção aos bares e restaurantes a fim de evitar o aumento da disseminação do novo coronavírus.

A ação teve início pouco depois das 21h, reunindo agentes da Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Sanitária, com o apoio da Secretaria de Ordem Pública e da Guarda Municipal.

O bar denunciado fica na esquina das ruas Vicente de Lima Cleto e Avenida Presidente Kennedy, no bairro Nova Cidade, e, segundo a denúncia, estava funcionando com superlotação e clientes sem máscaras, desrespeitando medidas de distanciamento social previstas em decreto municipal e normas do Ministério da Saúde. O responsável pelo bar foi orientado pelos agentes da Vigilância Sanitária e recebeu uma notificação.

O secretário de Ordem Pública, Major David Ricardo, acompanhou de perto a ação e ressaltou a integração entre secretarias que vem ocorrendo desde os primeiros dias de governo.

- A integração entre os órgãos é fundamental para que a cidade possa avançar. Vamos trabalhar sempre assim, integrados, coordenados e nas ruas, a exemplo do prefeito Capitão Nelson, que diariamente percorre a cidade, vistoriando obras e unidades que prestam atendimento à população. É assim que o prefeito determinou e assim nós vamos trabalhar - disse o secretário.

O comandante da Guarda Municipal, Antonio Machado dos Santos, também exaltou a ação conjunta.

- Agora estamos trabalhando integrados, atendendo a todas as secretarias a pedido do prefeito. A população aprova e já está sentindo a diferença na cidade. A cada dia que passa, nós avançamos com esse tipo de ação - disse.

Após atender a denúncia, a equipe seguiu para a Rua Dr. Alfredo Backer, no Mutondo, onde um bar e um restaurante também receberam as notificações sobre cumprimento de medidas sanitárias. No bar, o dono foi alertado pelos fiscais sobre a importância de manter distanciamento entre as cadeiras e mesas e aprovou a ação da Vigilância Sanitária.

- Esse tipo de ação é fundamental e tem que acontecer sempre, de forma contínua, é bom para todos, pra você, pra mim - disse Alexandre Gonçalves, dono do bar há dez anos.


A equipe retornou para o bairro Nova Cidade e finalizou sua ação em outro bar da Rua Vicente de Lima Cleto, onde também entregou a notificação para cumprimento de normas sanitárias.

- Inicialmente essas ações serão exclusivamente educativas, para evitar a disseminação do vírus - disse a fiscal Rosaura Rodrigues, da Vigilância Sanitária.

Apesar de a operação ter um caráter instrutivo aos proprietários dos estabelecimentos, o descumprimento recorrente das normas sanitárias para evitar o contágio do novo coronavírus, pode resultar em notificação da Vigilância Sanitária, incluindo aplicação de multa.

Fiscalização reforçada e contínua

A fiscalização noturna em bares e restaurantes da cidade começou no último dia 7 e vai acontecer, toda semana, de quinta-feira a sábado, sempre a partir das 21h. As fiscalizações diárias em lojas e demais estabelecimentos estão mantidas também.

Todos os locais em funcionamento na cidade devem oferecer álcool em gel 70% para uso de funcionários e clientes, exigir o uso de máscaras faciais e manter distanciamento mínimo de um metro e meio entre as pessoas. Também continua proibida a realização de qualquer tipo de atividade com presença de público que envolva aglomeração de pessoas, como eventos desportivos, shows, comícios, passeatas, parques internos e externos, lojas e salas de jogos.

As denúncias podem ser feitas através do e-mail vigilanciasanitaria@pmsg.rj.gov.br ou através do telefone (21) 3195-5198, ramal 1005.


Segunda onda

Em muitas cidades brasileiras, incluindo São Gonçalo, está ocorrendo o que epidemiologistas chamam de "segunda onda" do contágio do coronavírus, ampliando sensivelmente o número de internações e mortes por covid-19.


O caso mais crítico ocorre em Manaus (AM), onde o sistema de saúde e funerário entraram em colapso, e desde quarta (13), os hospitais não têm oxigênio suficiente para atender os pacientes internados. Dezenas de pessoas morrem diariamente por asfixia.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon